terça-feira, 18 de outubro de 2011

Centro de Comando: 1x11 - Aquele com toda a polemica do filme "Turistas - O Filme"

Turistas é um filme de terror produzido em 2006, realizado por John Stockwell. O filme estreou nos Estados Unidos e no Canadá em 1 de dezembro de 2006 e no Brasil em 16 de fevereiro de 2007. Os protagonistas são Olivia Wilde, Melissa George, Josh Duhamel e Desmond Askew que vivem turistas roubados e sequestrados por uma gangue para extração de órgãos. A atriz portuguesa Olga Diegues participa também no filme, interpretando o papel de uma turista sueca.

Sinopse: Os turistas americanos: Bea (Wilde), o irmão Alex (Duhamel), e amigo Amy (Garrett) decidem visitar o Brasil. Assim que chegam, eles pegam um ônibus velho e clandestino para continuar a viagem, até que o motorista perde o controle e capota o veículo, fazendo-o descer ribanceira abaixo. Os passageiros e o motorista escapam. Os turistas americanos decidem visitar um bar próximo a uma praia, eles conhecem alguns turistas britânicos e australianos. Quando chegam eles descobrem um paraíso a beira-mar, mas à noite eles são drogados e roubados. Eles decidem procurar a Polícia, mas não sabem que o pior pesadelo deles está começando.

Recepção: O filme causou controvérsia no Brasil e o ator norte-americano, Josh Duhamel desculpou-se ao governo brasileiro e ao povo brasileiros durante a mostra do Tonight com Jay Leno. A repercussão do filme no Brasil começou após a publicação de uma reportagem da Folha Online, que já previa a polêmica que o filme suscitaria, tendo em vista a série de clichês e estereótipos sobre o país e os brasileiros que o filme faz questão de dramatizar e exacerbar até ao limite.

Por Bruna Jones: Esse filme na época foi criticado por tudo e todos e eu mesmo sem ter assistido, fui uma das poucas pessoas que levantei a bandeira a favor dele, para quem não sabe além de escritora e atriz, sou turismologa, então não precisso dizer que foi um grande debate na sala de aula este filme, aonde era a minha pessoa contra o resto da sala inteira, e foi a primeira vez que eu entrei em debate na faculdade, depois disso acabei tomando gosto pela coisa e eu adoro debater com quem tem argumentos. Aqui vai a minha opinião, que continua sendo a mesma depois de ter assistido ao filme ontem, pela primeira vez:

Acho hipocrita quem "condena" esse filme e morre de amores por filmes como Tropa de Elite e Cidade de Deus. Não vejo o filme como um fator negativo ao Brasil por se tratar de um filme de terror no qual turistas são assassinados e tem seus orgãos roubados. Até porque o filme não é baseado em fatos reais, é uma historia de ficção, tanto quanto outros filmes de terror que todos adoram e não reclamam de manchar a imagem de outros paises (Tá certo, que vocês defendem o pais de vocês, mas os principios deveriam ser os mesmos). Agora, filmes como Tropa de Elite e Cidade de Deus, são filmes baseados em fatos reais que podem muito bem dar a idéia errada do que é o Brasil, e estão bombando lá fora e todo mundo lambe o chão que eles pisam. Só acho que não deveriam se importar tanto quanto se importam com esse filme. As pessoas tem uma visão muito limitada das coisas. Fazem polemicas por besteiras e confundem patriotismo com hipocrisia. Pra mim patriotismo é muito mais que xingar muito no twitter e torcer pelo Brasil na copa do mundo (porque eu só vejo as pessoas serem patriotas neste periodo de tempo, é quando todas as casas tem bandeiras, todo mundo usa verde e amarelo e assim que o Brasil perde o jogo, todo mundo volta para suas vidinhas mediocres). Patriotismo é fazer algo de útil perante a sociedade, é mais que ser um "artista" como por exemplo é o Tico Santa Cruz e que em todo show dele, ele dá um sermão sobre como as coisas estão erradas no Brasil, e como os artistas de hoje em dia não valem nada, isso pra mim não é atitude de alguém coerente, acho que seria mais valido se ele estivesse escrevendo uma música, gravando um cd e parando de implicar com o sucesso alheio, já que ele não consegue colocar nada no topo das paradas desde 2005? O segredo para conquistar o mundo é conquistar a si mesmo primeiro, é ter palavra, é ser coerente, é dar a cara a tapa e parar de se esconder atras de palavras e de músicas, é ter uma atitude.

Nenhum comentário:

Postar um comentário