quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Séries & Realitys: 1x04 - O Conquistador do Fim do Mundo

Hoje é dia de recordar é viver, bebê! Vamos ver mais um reality show que não sobreviveu a primeira temporada e que pouquissimas pessoas sabem sobre sua existencia? Então conheçam agora, O Conquistador do Fim do Mundo (sem trocadilhos!)

O Conquistador do Fim do Mundo foi um programa de televisão que estreou no Brasil em 12 de abril de 2003. Reality show veiculado pelo SBT e apresentado por Celso Portiolli, era uma competição entre cinco países (Brasil, Equador, Chile, EUA e México). Cada país era representado por uma equipe de 12 pessoas, sendo seis homens e seis mulheres. A competição incluía esportes radicais como a canoagem, rapel e o ciclismo, cujo objetivo era atravessar 12 percursos, entre montanhas, matas e rios; e alcançar um farol no extremo sul do continente, localizado na Patagônia, Argentina, o "fim do mundo". A cada programa, um participante era eliminado. Havia ainda disputas e votações para eliminação interna e entre equipes rivais: provas nacionais, das quais saía o líder de cada país, e as provas gerais, onde os times percorriam um trecho do percurso. A equipe que chegasse ao fim do trecho era a vencedora. A eliminação era simples, o líder do país indicava dois participantes para a assembleia, na qual o líder da equipe vencedora da prova geral (que permanecia com todos seus participantes) determinava quem voltava à competição e quem era eliminado de cada grupo. Os prêmios era uma pick-up e uma quantia em dinheiro durante 12 meses.

A melhor colocada entre os brasileiros do Reality Show "O Conquistador do Fim do Mundo" foi Lilia Godoi, professora de educação física e atleta de corrida de aventura, nascida em Niterói (RJ). Foi durante sua liderança que a equipe venceu a única etapa na disputa, a última, porém chegou em ultima colocada na prova que valia o título do programa. O vencedor geral foi Pablo Villegas, um chileno. No Brasil, teve baixa audiência, uma vez que concorria diretamente com a novela das 21 horas da Rede Globo. Ainda assim, registrava entre 7 e 10 pontos no IBOPE, mesmo sendo exibido com legendas. No ano foi o maior faturamento da emissora, com as 5 cotas de patrocínio vendidas.

Não preciso dizer que todo mundo deve realmente ter conquistado o fim do mundo, já que nada e nem ninguém deste programa vingou na midia né? Porém, um deles ainda conseguiu seus 15 minutos de fama (e mais um ano e meio de vida pública). Julian Righetto chamou atenção do (pouco) público que assistia ao programa por sua beleza, e sendo assim acabou posando nu para a revista G Magazine. Confira abaixo seu depoimento para a revista, sobre a sua participação no programa:

"Como foi a seleção para o Conquistador do Fim do Mundo? Eu me inscrevi pelo site do programa, aí fui chamado para uma entrevista, depois outra e acabei sendo selecionado.

Conta como foi essa experiência na Patagônia Argentina? O programa tinha a participação de uma equipe brasileira, com sete homens e sete mulheres e mais as equipes de outros países, como EUA, Chile e Argentina. Não consegui chegar até a final, mas valeu por conhecer a Patagônia, que é deslumbrante.

Ficou frustrado por não vencer o programa? Um pouco, gostaria muito de chegar até o farol (em San Juan de Sacramento, na Terra do Fogo, no extremo sul da Patagônia Argentina), que é onde fica o "fim do mundo" e seria disputada a prova final. Mas fica aí um sonho a ser realizado. Ainda quero voltar para lá para completar este caminho."

Semana que vem tem mais relembrar é viver, na coluna "Reality é Show". Para saber mais sobre esse ou outros realitys que são comentados aqui no blog, não deixe de add no facebook procurando pelo nome Bruna Jones, ou então siga no twitter: @odiariodebrunaj Até lá...

Um comentário:

  1. faz uma entrevista com o julian, adorei o programa e adoro ele, mas pergunta da revista

    ResponderExcluir