sábado, 11 de janeiro de 2014

Casa dos Artistas: Conheça os Homens que ficaram confinados no reality show


Ele criou o maior fenômeno da televisão brasileira dos últimos tempos. Silvio Santos colhe os frutos do sucesso da Casa dos Artistas até hoje, o reality show que fez o Brasil parar por 50 dias. Um grupo de 12 artistas aceitou o desafio de ficar confinado em uma mansão. Antes de conhecer detalhes do projeto, todos assinaram contrato de confidencialidade, comprometendo-se a não divulgar informações, caso não topassem participar depois de conhecer as regras. Os integrantes só foram descobrir quem seriam seus companheiros pouco antes de serem transportados, com vendas nos olhos, para uma elegante casa no bairro do Morumbi, em São Paulo. Essa reunião, transmitida ao vivo pelo SBT, foi o primeiro capitulo da aventura.

E agora, que tal saber mais sobre os homens que toparam esse desafio e ficaram confinados no programa? A seguir, vocês vão conferir um pequeno resumo sobre os homens, na época em que o reality show foi ao ar, em 2001.


O tamanho desse carioca de 38 anos (lembrando que os textos de resumo são de 2001) pode assustar muita gente. Afinal são mais de 100 quilos de músculos distribuídos em 1,90 metro de altura. Mas quem o conhece garante: ele é da paz. "Malham meu filho porque não sabem quem ele é", desabafa a mãe do ator, Laís Frota. A culpa da fama de bad boy do ator não se deve ao fato do físico, e sim à falta de travas na linguá. "Ele fala o que acha das pessoas, mas nunca levou um processo de ninguém, prova de que não está errado", diz a namorada de Frota, a apresentadora da Record Daniela Freitas. Frota é um velho conhecido do público. Em 1984, foi chamado para fazer parte do elenco da novela Livre para Voar e na sequência a novela Roque Santeiro, onde conheceu a atriz Cláudia Raia, com quem ficou casado por um ano. Mas Alexandre queria partir para a carreira de apresentador. Seu primeiro programa foi o Trupe, sobre esportes radicais na Rede Manchete e, em 1998, apresentou o Galera, na Record. Longe da TV desde o ano passado, vive fazendo shows como DJ. Ele pretende montar a peça Navalha na Carne, que vai produzir com Leão Lobo.


Leandro Lehart nasceu em São Paulo, no dia 25 de janeiro de 1972. Desenvolveu seu talento em vários instrumentos. Misturava o samba de fundo de quintal com as batidas da música pop negra, estudou as várias linguagens percussivas da diversidade musical brasileira. Depois foi chamado pra formar o que seria um dos maiores grupos do novo pagode, o Art Popular, onde, com mais 5 integrantes vendeu mais de 8 milhões de discos, em 16 anos de carreira. Com vinte anos, era produtor, arranjador e multi-instrumentista.


Ele tem um passado aventureiro. Marco Mastronelli morou em Los Angeles, nos Estados Unidos, durante nove anos, onde foi pedreiro, auxiliar de garçom, personal trainer e estudou cinema. De volta ao Brasil, ficou conhecido por interpretar um anjo em Malhação, na Globo, e pelo seu namoro com a atriz Danielle Winits, que durou um ano e meio. Seu último papel foi o de bad boy na Casa dos Artistas. Aos 31 anos, esse paulista, de Catanduva, tem mais o que contar.


Ele vive uma eterna lua-de-mel em seu segundo casamento, com Andrea Agulha, que já dura três anos. Ela é a principal responsavel pelas sessões de tristeza que Mateus Carrieri experimenta na Casa dos Artistas. Mas a saudade desse ator paulistano atende também por outro nome: Palmeiras. Ele sente falta de assistir aos jogos do time ao lado dos amigos inseparáveis, seus dois cachorros. Participou das novelas: Louca Paixão (Record), Éramos Seis (SBT), Salomé (Globo), De Quina Para Lua (Globo) e Vira-Lata (Globo). Iniciou sua carreira aos 7 anos de idade, no júri do programa Boa Noite, Cinderela.


Mesmo que não leve o prêmio de 300 mil reais, o paulistano Supla já foi eleito pelo público o participante mais querido da Casa dos Artistas. A afeição dos telespectadores é no minimo inusitada visto que, aos 35 anos, o rapaz nunca esteve entre os campeões de vendas de cds e suas aparições em novelas da Globo, como em Um Anjo Caiu do Céu, no papel do ex-modelo Alex, ficou limitada a papéis secundários. Mas o carisma e o jeito tão debochado encantaram muitas pessoas. Talvez tantas quanto aquelas que se espantaram quando o roqueiro se internou na Casa dos Artistas. Afinal, Eduardo Smith de Vasconcelos Suplicy, é o filho mais velho de Marta Suplicy e de Eduardo Matarazzo Suplicy. Muitos acusaram o cantor de estar lá só para promover seu último trabalho, o cd Charada Brasileiro, que chegou às lojas no dia 22. Entretanto, quem conhece o ator pensa diferente. "Acho que ele vai até o fim", opina o empresário Flávio Arruda, colega de infância do cantor e completa: "Supla só sai se tirarem ele". Para quem não sabe, Supla é esportista completo: ele surfa, luta boxe, joga futebol e pólo, não gosta de beber e não fuma. Esse lado geração saúde não tem lá muito a ver com o jeitão invocado, proporcionado pelo visual punk com muito couro, tachinhas, correntes, cabelo espetado e camisetas rasgadas. E, talvez, a cena mais chocante para os telespectadores foi assistir ao anarquista ir para cama vestindo um clássico pijama de algodão azul-bebê. "Em casa é a mesma coisa", garante o irmão, o também cantor João Suplicy.


Tímido e misterioso, este paulistano de 25 anos impressiona com suas medidas. Ele tem 1,91 metro, 90 quilos e calça 45. Sua beleza chamou atenção na minissérie Presença de Anita, na Globo, na qual viveu o André, amante da personagem de Vera Holtz. Desse primeiro trabalho na TV, restaram boas lembranças e uma bela amizade entre os dois atores. "A Vera é uma pessoa amável e uma atriz excepcional. Foi maravilhoso estrear ao lado dela", conta Taiguara. Antes disso, o ator trabalhava como modelo, até que resolveu passar cinco anos nos Estados Unidos, onde fez faculdade e cursos de teatro. Lá também pode se dedicar ao basquete, seu esporte favorito, que pratica desde os 12 anos, e curtir black music, trilha sonora obrigatória em seu walkman. De volta ao Brasil, ele quer trabalhar em novelas, fazer teatro e aproveitar o que o país tem de melhor. "Adoro samba de raiz e feijoada", conta. Quando o assunto é profissional, só um convite ele insiste em recusar. "Recebi algumas propostas para posar nu (G Magazine), mas isso não faz parte dos meus planos", confira Taiguara para a infelicidade de muitas fãs.


E ai? Gostaram de conhecer sobre os homens na época do programa? Quer saber por onde eles andam hoje em dia? Clique nos nomes deles a seguir: Alexandre Frota, Leandro Lehart, Marco Mastronelli, Mateus Carrieri, Sulpa e Taiguara Nazareth. Amanhã será a vez da mulherada!

Qualquer novidade eu volto, lembrando que quem quiser entrar em contato comigo, pode add no facebook, procurando por "Bruna Jones" e que agora na página oficial do blog, vocês encontram conteúdo exclusivo: clique aqui! Podem também procurar e seguir no twitter no @odiariodebrunaj certo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário