domingo, 13 de dezembro de 2015

BBRA Short Stories: 1x03 - Chandelier


Olá pessoal, tudo bom? E ai? Saudades da galerinha da primeira temporada do "Big Brother Realidade Alternativa"? Pois então, chegou a hora de conferir o que anda acontecendo com eles. Lembram que eu prometi um "spin-off" do nosso reality show fictício, quando a temporada chegou ao fim? Não? Então Clica aqui!

No episódio de hoje, vamos conferir o que aconteceu com a Natasha Bittencourt, depois que ela acabou sendo expulsa do programa.

"Eu sempre acreditei que estava destinada a fazer grandes coisas neste mundo, sempre acreditei que eu fosse superior, que não existisse ninguém melhor do que eu... Aparentemente eu estava "chapada" demais para perceber que na realidade, eu era exatamente o contrário de tudo o que imaginava. Eu precisei chegar ao fundo do poço para me dar conta de que a minha vida era muito mais valiosa do que eu imaginava e, é verdade, eu não coloquei apenas a minha vida em risco durante a reta final do reality show, como acabei colocando em risco ao dos meus companheiros de confinamento. Um dia... Espero que eles sejam capazes de me perdoar. E para que vocês possam entender como cheguei até aqui, talvez seja necessário voltar ao ponto em que eu iniciei."


"Minha carreira no ramo da moda começou comigo ainda muito nova, e como meus pais não conseguiam me acompanhar em todas as viagens por conta de seus próprios empregos e de meus irmãos, acabou acontecendo que eu comecei a me virar sozinha, e com isso, fui aprendendo a arte de manipular as pessoas em minha volta, sempre ao meu favor. Claro que nem sempre foi assim, no começo, como qualquer outra garota, eu tinha uma ideia de como seria a minha vida: Eu seria reconhecida pelo meu trabalho, encontraria o homem perfeito e nós passaríamos a vida inteira juntos, sendo um casal de sucesso. A parte de ser reconhecida aconteceu, naturalmente, já que eu sou uma mulher bonita, com o corpo todo em ordem, é obvio que eu iria crescer rapidamente no meu ramo profissional. A parte do encontrar um homem perfeito é que nunca acabou saindo da maneira que eu imaginava."

"Logo eu aprendi que a maioria dos homens não queriam saber de ter um relacionamento sério comigo, eles só queria uma diversão de uma noite e por acabar entrando nessa onda, foi quado eu cometi o primeiro erro da minha vida: Passei a beber além da conta. Hoje eu sei que isso não me torna a garota mais animada da festa, que toda garota que dança em cima de uma mesa de um bar, na verdade, é a garota mais sozinha do lugar."


"Embora eu tenha me envolvido com muitos homens, eu nunca precisei fazer favores sexuais para subir na minha carreira, diferente de outras meninas que aceitavam ganhar "um extra" para conseguir se destaca no próximo trabalho. Com todos os que eu me envolvi, eu nunca ganhei nada... Muito menos amor. Estar viajando sempre de um lado para o outro, pode deixar qualquer pessoas extremamente vulnerável, carente e procurando companhia nos lugares errados. Foi assim que eu acabei me envolvendo com drogas. Por alguns breves momentos, o mundo parecia ser mais afetuoso do que realmente era para mim."

"Eu fui me afundando cada vez mais, porém, eu sempre fui muito boa em esconder qualquer coisa que eu quisesse das pessoas em minha volta e como praticamente eu vivia sozinha, não era tão difícil deixar minha família e amigos próximos de fora desta parte da minha vida. Talvez se eu tivesse mais próxima das pessoas que me amavam, eu não teria chego tão longe a ponto de quase matar uma pessoa em rede nacional, só por causa de um surto de abstinência."


"Os três meses que passarão aqui como participantes do Big Brother Realidade Alternativa serão os melhores e os piores de suas vidas. Vocês serão pressionados além do limite. Oito de vocês vão procurar o caminho mais fácil, cinco de vocês vão se descontrolar com a pressão. Dois de vocês serão convidados a se retirar. Este é o começo. Esta é a sua arena. Quão bem você irá se sair? Isso depende de você." - "Eu ainda me lembro do Bial falando isso quando nós chegamos ao reality show. Acredito que todos nós acreditávamos que isso tudo era apenas um texto de efeito dramático, talvez fosse... Se eu não tivesse mentido para a produção do programa."

"Como eu disse, eu aprendi a manipular as pessoas em minha volta e conseguir burlar os exames médicos de um reality show, certamente não seria um problema para mim. Como eu tinha certeza de que poderia vencer esse desafio, eu acabei colocando não só a minha vida em risco, como a dos demais. Eu nunca imaginei que ali dentro, nós ficaríamos privados de substancias químicas, imaginava que iria existir um ponto cego entre as câmeras, na qual os produtores deixariam a gente se "divertir" um pouco. E mesmo quando eu descobri que isso não seria possível, acreditei que seria capaz de me manter por três meses limpa, já que em minha cabeça, eu nunca tinha me tornado uma viciada, eu apenas usava por "diversão" e era capaz de parar quando eu quisesse."



"Claro que no começo do reality show, eu pensei em ficar tranquila na minha, afinal, você já viu alguém que fica causando vencer um programa desses? Porém, quando me deparei com Gustavo, que estava preparado para jogar, decidi que poderia me aproveitar da ambição dele, para conseguir ir mais longe na competição. Não pensei duas vezes e me entreguei ao jogo, hoje, eu não seria a mesma Natasha que entrou naquele confinamento, agora eu já sei que tenho problemas que preciso resolver, antes de me envolver em qualquer tipo de relacionamento. Aquela Natasha de antes, ficou dentro daquele confinamento para sempre."

"Aqui dentro da instituição nós não temos acesso a informações do mundo de fora, é quase como se fosse um novo confinamento para mim, porém, finalmente estou conseguindo ter a ajuda que eu precisava para me tornar uma pessoa melhor. Ainda não sei o que vou fazer da minha vida quando sair daqui e como farei para ficar longe de tudo aquilo que me causou danos ao longo da minha vida, a única coisa que eu sei, é que jamais quero me ver cometendo uma loucura como aquela."



Ao sair do confinamento, Natasha tinha duas possibilidades: Se internar voluntariamente em uma clinica de reabilitação ou enfrentar processos criminais por conta de sua conduta dentro do reality show. A moça resolveu aproveitar o melhor que essa situação poderia lhe oferecer e acabou ficando internada até janeiro de 2016, quando finalmente acreditou que já estava preparada para voltar a conviver na sociedade novamente. Até o momento (2016), a moça ainda não teve nenhum tipo de recaída e agora, vem trabalhando para tentar reverter a imagem que ela pintou durante o programa.

"Se eu aceitaria participar de um reality show de confinamento novamente? Acredito que não, embora eu gostaria muito de mostrar as pessoas que eu estou bem melhor hoje em dia, o stress de um programa como esse poderia fazer com que eu perdesse tudo aquilo pelo qual eu lutei até hoje. Porém, isso não quer dizer que eu não saiba me divertir ainda! ;)"


E então? Gostaram de saber um pouco mais sobre a história da Natasha? Quem será o protagonista da próxima história? Não deixe de conferir na próxima semana!

LEMBRANDO QUE: Esta coluna é uma obra de ficção, qualquer semelhança com nomes, pessoas, factos ou situações da vida real terá sido mera coincidência. 

Qualquer novidade eu volto, lembrando que quem quiser entrar em contato comigo, pode add no facebook, procurando por "Bruna Jones" e que agora na página oficial do blog, vocês encontram conteúdo exclusivo: clique aqui! Podem também procurar e seguir no twitter no @odiariodebrunaj certo?

(Música do titulo: Chandelier, faz referência a música da cantora Sia).

2 comentários: