terça-feira, 8 de novembro de 2016

#VNPDSS: 3x58 - Natália Castro, que mora nos EUA, votou em Donald Trump


Natália Castro, que integrou o "BBB 11", participou das eleições americanas dando seu voto para Donald Trump. Em sua página do Instagram, Natália, que cresceu nos Estados Unidos e voltou a morar no país há três anos, postou uma foto com o adesivo comprovando seu voto preso à blusa. Em conversa com o EGO, Natália, que mora em Miami e trabalha como Gerente de Operações, contou que sua escolha por Trump foi em oposição a Hillary Clinton. "Não há nada de admirar em nenhum dos dois candidatos principais Trump ou Clinton. Sim, porque há outras duas escolhas além do fato que você ainda pode escrever o nome da pessoa da sua escolha (no qual muita gente, principalmente aí no Brasil, não entende). Porém, votar nessas outras escolhas é voto jogado fora. Contemplei muito se eu deveria votar ou não. Porém, se você ficar em casa e não votar, um deles será eleito presidente de qualquer forma. Então, temos que escolher quem será o menos pior", afirmou a ex-BBB.

Na opinião de Natália, Hillary conhece o sistema e tem experiência, já que é casada com o ex-presidente Bill Clinton e também foi senadora pelo partido Democrata. "Mas há muita informação relacionando ela a um círculo de corrupção grande. A Clinton Foundation é uma fraude. Ela recebe o dinheiro de países que são considerados ameaças aos Estados Unidos, e esconde na conta dos empregados do Clinton Foundantion. Milhões e milhões de emails foram destruídos e lavados com ácido. Por quê? Se ela não tem nada a esconder, por que essas evidências foram destruídas", questiona a ex-BBB

Natália reconhece que Trump é um candidato sem filtro, sem experiência política, mas ela acredita que ele é honesto. "Ele é polêmico e o que fala ofende muita gente. Foi péssimo o vídeo que saiu dele sobre algo que ele falou há anos (vídeo em que Trump faz comentários sobre como apalpa mulheres sem seu consentimento. Na gravação, o candidato usa termos vulgares para se referir a mulheres). O que ele disse anos atrás e ainda diz foi e é terrível. Um homem nunca deve se sentir que tem o poder de manipular ou tirar proveito de uma mulher contra sua vontade. Os homens não devem ver as mulheres como inferiores ou como objetos. (...) Nenhum dos candidatos tem um caráter exemplar – nem o Trump e muito menos a Hillary. Mas, entre um candidato que é brutalmente honesto e outra que tem corrupção escrita na testa, prefiro o que é brutalmente honesto", afirma.

Qualquer novidade eu volto, lembrando que quem quiser entrar em contato comigo, pode add no facebook, procurando por "Bruna Jones" e que agora na página oficial do blog, vocês encontram conteúdo exclusivo: clique aqui! Podem também procurar e seguir no twitter no @odiariodebrunaj certo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário