quinta-feira, 21 de junho de 2018

Biografia do Participante: 3x105 - Jéssica Mueller


Jéssica começou a assistir ao Big Brother Brasil com 11 anos e não parou mais. Sua família adora o reality show e vibrou muito com a notícia de que a personal trainer, de 26 anos, moradora de Florianópolis, seria uma das sisters do BBB18. “Também me leva”, diz a mãe Tânia, enquanto abraça a filha. E ela vai defender com unhas e dentes sua “princesa” aqui do lado de fora. “Vou bater em todo mundo que maltratar a minha filha”, brinca. Com poucos minutos de conversa, já dá para sentir a ligação entre as duas. Jéssica sempre pede opinião para a mãe, que está pronta para ajudar. “Ela nunca me deu trabalho, não foi uma aborrecente. Só foi baladeira”, revela. Não é apenas por sua beleza que Jéssica faz o estilo Miss Simpatia. A personal trainer é extrovertida e consegue levar bem uma conversa. “Meu ex até falava que meu jeito dá a entender que estava dando ‘moral’ para os homens, mas quem coloca limite sou eu. Vou sempre ser simpática porque é da minha essência”, fala. Mas esse jeitinho de Jéssica já lhe causou momentos desagradáveis. “Na oitava série, uma menina começou a me dar soco na saída da escola porque um menino que ela gostava estava a fim de mim. Eu nem sabia quem era ele”, relembra. Na faculdade, o episódio voltou a se repetir: “Eu fiquei com um menino que tinha namorada, mas eu não sabia disso. A amiga da namorada tomou as dores dela e veio para cima de mim”, conta. Há um ano Jéssica está separada.

A personal aponta como um dos motivos para o fim de seu casamento o ciúme exagerado do ex. “A nossa rotina era muito boa, mas ele era ciumento. Eu gosto de chegar (em um lugar) e conversar. Não podia ter amizade com homem. Passei a não querer mais sair. Aí não era mais eu”, declara. No fim do ano passado, ela começou a sair com uma pessoa, mas garante que entra na casa solteira. Conta que já foi traída duas vezes. “Um era mulherengo e nem fiquei muito surpresa (com a traição). Já o outro me mandava flores todo mês e era te amo pra cá e pra lá. Eu nem gostava muito dele. Acho que foi por isso. Eu sempre falo: quem não dá assistência, abre concorrência. Não julgo ele, porque também não gostava muito e foi um motivo para terminar”, declara. Nas festas da casa mais vigiada Brasil, Jéssica garante que vai ser pura animação. “Eu danço mesmo. Faço aquela que é sexy, sem ser vulgar. Os homens até gostam do meu jeito de dançar”.


Qualquer novidade eu volto, lembrando que quem quiser entrar em contato comigo, pode add no facebook, procurando por "Bruna Jones" e que agora na página oficial do blog, vocês encontram conteúdo exclusivo: clique aqui! Podem também procurar e seguir no twitter no @odiariodebrunaj certo?

Um comentário: