quarta-feira, 30 de março de 2016

Séries & Realitys: 2x13 - Pushing Daisies


Pushing Daisies (no Brasil, Um Toque de Vida e em Portugal, Mal-Me-Quer, Bem-Me-Quer) é uma série de televisão Americana, criada por Bryan Fuller, que foi ao ar no ABC em 3 de outubro de 2007 a 13 de junho de 2009. Anunciada como um "conto de fadas forense", Pushing Daisies centra-se sobre o confeiteiro (pie-maker, no original) com a capacidade de trazer os mortos de volta à vida com menor tempo. A série é uma comédia romântica policial, gira em torno do amor intocável de Chuck e Ned. As músicas de abertura e encerramento e durante a exibição foram realizadas pelo compositor Jim Dooley. A série foi realizada pelas companhias Jinks/Cohen Company, Living Dead Guy Productions e a Warner Bros. Television. Produziram a série, Bryan Fuller, Barry Sonnenfeld, Dan Jinks & Bruce Cohen, Brooke Kennedy (episódios 2 a 7) e Peter Ocko (episódios 8 a 22). As filmagens da séries foram feitas em formato de 480i (SDTV) e 720p (HDTV).

A série foi um sucesso de crítica e de audiência, recebendo três indicações ao Globo de Ouro, mesmo tendo apenas nove episódios em sua 1ª temporada. Apesar do seriado ter sofrido uma pausa por conta da greve dos roteiristas nos Estados Unidos em 2008, ele teve sua 2ª temporada estreada dia 1° de outubro de 2008 nos EUA. Em Junho de 2009, a ABC anunciou que a série foi cancelada por motivos de baixa audiência, ficando então decidida a continuação em quadrinhos pela DC e um filme. Quem teve contato com os quadrinhos comentou que eles são muito bons, pois têm todos os personagens e começam uma nova história. Basicamente conta com Chuck, Ned, Emerson e Olive contra 1.000 cadáveres, como se fosse um filme de zumbi. Mas estes não são quaisquer tipos de zumbi. São inteligentes, articulados, do tipo que faz tudo que um zumbi não poderia fazer. A ideia original do autor era fazer um filme. “É a ideia do filme que eu não tinha certeza que conseguiríamos fazer. O enredo não é necessariamente o mesmo que nos acostumamos a ver na televisão, é uma história bem diferente que muda tudo, deixando tudo num novo contexto”, disse Bryan durante o Paley Festival. Ainda há chances de que estas doze edições não sejam as últimas da história de Pushing Daisies. “Eu acabei de terminar a história destas doze edições, o que nos deixa em um final com margem a uma nova história. É como se já estivesse garantindo a entrada deles no mundo dos quadrinhos. Não pude garantir isso na ABC, mas tinha que terminar a história e acredito que os fãs vão ficar satisfeitos”.

No Brasil, a série estreou no dia 10 de abril de 2008, no Warner Channel, às 21 horas. Em 2009, a série é exibida pelo SBT através da sessão de séries Tele Seriados, exibido no início de madrugada. Em 4 de maio de 2009, a série passou a ser exibida com o nome de Pushing Daisies: Um Toque de Vida. Em 22 de dezembro, o SBT começa a reprisar a 1ª Temporada da série e em 5 de Janeiro de 2010 a série passa a ser exibida às 03:00. O último episódio foi ao ar em 18 de maio. Em seu lugar passou a ser exibida a série O Vidente. Em Portugal, a série estreou em Abril de 2008, no canal por assinatura FOX:NEXT.

Curiosidades:

 Pushing Daisies na verdade seria um spin-off de Dead Like Me, série que também é de autoria de Bryan Fuller. 

 A atriz Anna Friel, que interpreta a Chuck, é britânica, mas na série, seu personagem é americano. Ela usa seu sotaque americano o tempo todo quando está no set, mesmo quando não está gravando. Ela costuma dizer que só não consegue fazer sua “voz de americana” para sua mãe porque parece que ela não pode ser sua filha usando aquele sotaque.

 Em quase todos os episódios, Ned vestia um par de tênis All-Star preto. Para quem não sabe, nos Estados Unidos, esses tênis são chamados de Converse Chucks. Isso era uma homenagem ao personagem de Anna Friel e ao amor dos dois. Ela, por sua vez, sempre usou um par do mesmo tênis, só que na cor vermelha ou verde.

 Kristin Chenoweth, a Olive Sook, cantava todas as canções que seu personagem precisava interpretar na série. A atriz é um dos grandes nomes dos musicais da Broadway e já fez participações especiais na série musical Glee.

 Bryan Fuller, o criador de Pushing Daisies, escreveu o papel de Ned para Lee Pace, mas seus agentes não quiseram aceitar. Em seguida, Fuller ofereceu o papel para Adam Brody, o Seth de The OC, mas ele também recusou porque a série da FOX tinha acabado de ser cancelada e ele não queria outro papel em uma série de TV naquele momento. Por fim, o roteiro acabou chegando às mãos do próprio Lee Pace, que adorou a história e aceitou o papel do confeiteiro.

 Antes do cancelamento de Pushing Daisies, Bryan Fuller disse que uma das coisas que iria acontecer na série seria a aparição do narrador na tela e revelar quem era aquela pessoa que nos contava a história. Quem assistiu a série, sabe muito bem como o narrador era uma das coisas mais fantásticas desse universo criado por Fuller.

 Jim Dale, o narrador, era estrela do filme de 1973 chamado Digby, o maior cão do mundo. Em Pushing Daisies, o cachorro do Ned era chamado de Digby em homenagem a esse fato.

 No Brasil, o SBT foi o único canal a exibir a segunda temporada de Pushing Daisies. Com o cancelamento nos Estados Unidos, a Warner Channel resolveu não exibir o segundo ano da série, deixando os fãs (como eu) irados com o canal.

 Na época do cancelamento, houve rumores de que a série continuaria em quadrinhos ou em um filme. Mas agora que já se passou tanto tempo e nada se confirmou, imagino que essas promessas tenham realmente ficado no passado.

 Os bancos da Pie Hole no episódio piloto são verdes, enquanto nos outros episódios da série eles são verdes com um semi-círculo branco.

 O nome da cidade Coeur d’Coeurs é incorreto em francês. Por começar com uma consoante, o correto deveria ser Coeur de Coeurs. O nome significa Coração dos Corações.

 Antes do Ned tocar para reviver as pessoas, é possível ver os tocados piscando ou respirando. Só no piloto é possível ver o Didby e a Chuck piscando e Deedee respirando após tirarem a sacola plástica de sua cabeça.

E ai? Gostaram da volta da coluna? Estão gostando das matérias? Não deixem de add a minha pessoa no facebook "Bruna Jones" para a gente papear um pouco, ou então a página oficial do blog. Quem quiser, também pode acompanhar tudo via twitter no @odiariodebrunaj e fiquem ligados que a qualquer momento, tem mais. Beijos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário