sábado, 18 de abril de 2015

Depois do Confinamento: 2x30 - Por onde anda o Mário Velloso?


Há 12 anos, ele participava de um dos programas mais falados do país (“Casa dos artistas 2”) e tinha uma música nas paradas de sucesso (a balada “Tudo por você”). Cantor romântico alçado ao posto de galã, o fotógrafo de moda Mario Velloso, de 32 anos, conta que a identificação com o título era zero. “Era um garoto, tinha 18 anos quando gravei o primeiro disco. Fui me deixando levar. Hoje não faria de jeito algum”, analisa ele, descoberto por uma grande gravadora ao cantar num karaokê em São Paulo. Quando alguém o reconhece, costuma brincar: “Eu não gostava da sua música”. Com o maior bom humor, ele, que tocou em várias bandas de rock na adolescência, responde: “Eu também não”.

Com dois álbuns no currículo, Mario tinha uma certeza: não queria seguir nesse caminho. Tirou um tempo para si, viajou bastante e mudou de área: em 2006, virou sócio de uma marca masculina, na qual se dedicava principalmente ao design. Nesse período, apaixonou-se pela fotografia, hobby que virou profissão. Começou fazendo campanhas para a própria marca e foi expandindo o catálogo de clientes. “Morria de medo de rolar preconceito, mas, se aconteceu, nem senti. Foi bom ter esse tempo para ganhar confiança”, conta ele, que, no ano passado, resolveu vender a marca e abrir um estúdio.


Roqueiro de coração — ele é fã de Beatles, The Who, Mumford & Sons e Vampire Weekend —, no entanto, voltou à cena musical há dois meses, ao lado da namorada, Pietra Bertolazzi, com o projeto de música eletrônica My Own Nirvana, em que atuam como DJs. “Já deu certo no primeiro mês. Fazemos shows dia sim dia não”, comemora ele, que também toca guitarra nas apresentações: “Essa é a diferença: em tudo que faço hoje, eu me divirto. Estou muito feliz”. Mario não quer saber de gravadora, mas reconhece que a carreira abriu portas. Já a aparição na TV, acertada graças à amizade com Rebeca Abravanel, uma das filhas de Silvio Santos, ele considera “ruim”: “Não curti a exposição, não é muito a minha cara”. Até o assédio feminino? “Ah, essa parte era boa (risos)”, admite.

Qualquer novidade eu volto, lembrando que quem quiser entrar em contato comigo, pode add no facebook, procurando por "Bruna Jones" e que agora na página oficial do blog, vocês encontram conteúdo exclusivo: clique aqui! Podem também procurar e seguir no twitter no @odiariodebrunaj certo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário