quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Bruna Entrevista: 1x19 - Abner Costa

Hoje é dia de entrevista, e já tava na hora de passar um músico por aqui, não tava não? Pensando nisso, convidei um querido de Umuarama City para vir conversar com a gente e falar um pouco mais sobre o blues, que vamos combinar? É uma delicia, né não? Então apertem os cintos e em caso de emergência, vocês tem a minha permissão para respirar de forma ofegante e rápida. Vem gente!

Bruna Jones: Quem é Abner Costa e a Abner Costa Trio como surgiu a idéia da banda?
Abner Costa: Sou um cara simples nascido em Rondônia, porém Paranaense de criação e coração. Músico, professor, estudante, aprendiz de Luthier na empresa Luthier Pro Assistência Técnica em Instrumentos Musicais de Umuarama PR, local onde eu e meu baixista e sócio, Fabrício Faneco, tocamos um negócio. A banda surgiu da vontade em ter uma banda só de Blues e também a partir do momento em que decido assumir os vocais.

Bruna Jones: Você deve ter um grande bluesman como ídolo. Em quem você se espelha?
Abner Costa: Hoje é difícil eleger um Bluesman como principal ídolo, pois são tantas vertentes e tantos heróis que se torna praticamente impossível citar um, mas pra resumir vou de B.B. King e Stevie Ray Vaughan que foram responsáveis pelo inicio de toda a história.

Bruna Jones: Quando começou a se envolver com o blues?
Abner Costa: Iniciei os estudos com violão aos 11 anos, mas só descobri o Blues aos 14 em 2000 quando ganhei minha primeira guitarra. Comecei a ouvir e comprar cd’s de Blues pela indicação de um amigo. Naquela época eu não conhecia muita coisa e ouvi falar que Blues era bom então fui pra cima. Comprei um cd de coletânea do B.B. King. Foi paixão a primeira ouvida! rs...

Bruna Jones: Sabemos que vida de músico é dureza. Você consegue viver só de blues?
Abner Costa: Não diretamente. Além dos shows eu dou aulas e tenho uma empresa que vende acessórios e presta assistência técnica em instrumentos musicais.

Bruna Jones: Umuarama tem uma cena relevante de blues? O que é preciso para difundí-la?
Abner Costa: A única banda de Blues da cidade, atualmente, é a nossa. Umuarama já teve algumas bandas e músicos de Blues, mas a maioria não mora mais aqui devido à região interior não ser muito propícia pro estilo. Embora a cidade seja, na maior parte, voltada pro sertanejo existe sim um público grande e fiel que sempre está presente em eventos e shows pela cidade. O que pode ser feito já esta sendo feito que é um programa de rádio voltado só pro Blues, com meu grande amigo Luis Felipe no comando e também o apoio de empresas como Uvel e Zaeli proporcionando eventos que tem trazido grandes nomes do Blues nacional pra cá. Isso tem fortalecido os laços do estilo na cidade e tem colocado Umuarama na rota de artistas do gênero.

Bruna Jones: A industria fonográfica perdeu força devido ao boom da internet. Quais são os pontos negativos e positivos dessa nova forma de exposição?
Abner Costa: Pra nós que ainda não temos um trabalho gravado em estúdio, a internet tem sido uma grande ferramenta de divulgação. Acredito que a internet vem a somar na vida do artista quando o trabalho é realmente bom!

Bruna Jones: Como você vê o mercado de blues no Brasil?
Abner Costa: Pelo que acompanho em internet, o único canal em que o Blues tem se propagado, há uma grande quantidade de artistas tocando em diversos bares, mas apenas em grandes capitais como São Paulo, Curitiba, Porto Alegre. O Blues no Brasil ainda é um estilo pra poucos, mas esses poucos são fiéis, vão aos shows, compram cd’s dvd’s etc. Isso não deixa, e acredito que não deixará o Blues morrer no nosso país.

Bruna Jones: E o futuro na sua carreira?
Abner Costa: Quanto ao futuro pretendo gravar algo legal em estúdio, quem sabe algumas versões de clássicos ou até mesmo som próprio, mas nossa maior intenção é percorrer o Paraná e até mesmo outros estados do Brasil divulgando o Blues e suas várias faces.

Bruna Jones: Eu sei que são muitos discos que já rodaram na sua vitrola, mas, cite cinco discos para todo mundo correr atras e ouvir.
Abner Costa: (1) B.B. King – King of the Blues (1960), (2) B.B. King and Eric Clapton – Riding with the King, (3) Nuno Mindelis – Blues on the Outside, (4) Stevie Ray Vaughan – Live at Carnegie Hall, (5) Muddy Waters, Johnny Winter & James Cotton – Breakin’ it Up, Breakin’ it Down.

E agora? Quer ver o bonito cantando? Corre lá no youtube então e confira o trabalho do rapaz, compartilhe, comente, curta, estique e puxa! Segue o link: http://www.youtube.com/user/abnerrblues Agora, se você quiser entrar em CONTATO PROFISSIONAL pode ser pelo telefone: (44) 9830-8822, pelo facebook: Abner Costa ou seguir no twitter: @AbnerBlues, espero que vocês tenham gostado, se bem que meus leitores tem tudo cara de quem curte uns pancadão, aquelas! Háháhá... Semana que vem, perigamos na demora de ter entrevista dupla, será? Vai ter que voltar aqui para conferir, enquanto isso pode saber mais entrando no twitter: @odiariodebrunaj um beijo Gretchen!

Um comentário:

  1. O Abner toca muito bem e vai longe, pois é um cara centrado no que quer e está definindo bem o seu estilo, sem medo de experimentar.

    ResponderExcluir