quarta-feira, 23 de agosto de 2017

A Fazenda 9: Tatiele Polyana não vai participar e Rafael Ilha segue na reserva do reality


A Rede Record até que tentou esconder o elenco da nova temporada do reality show “A Fazenda“, mas não conseguiu. Aos poucos os 16 nomes vão sendo divulgados pela imprensa e os ex-participantes de vários realities sendo conhecidos.

Para evitar contrapontos em relação às desistências ou expulsões, a Record prepara um reserva de peso para a nova temporada de “A Fazenda”. Ele foi escalado para a temporada que estreia no próximo dia 12, mas vai precisar de sorte. Trata-se do ex-Polegar Rafael Ilha, como informa o jornalista Daniel Castro. O cantor é considerado pela emissora um “reserva de luxo” do reality show.

Vale lembrar que ele foi escalado para “A Fazenda” de 2015, mas foi impedido pela Justiça. É que no dia 23 de setembro de 2015, já confinado na propriedade em que a emissora gravava “A Fazenda”, em Itu (interior de São Paulo), ele foi poucas horas antes da estreia impedido por uma ordem judicial de disputar o prêmio. É que ele na época prestava serviço comunitário após ser condenado por tentativa de sequestro de uma mulher em 2008. Para participar do reality show, precisava de uma autorização judicial suspendendo a prestação de serviço comunitário, que foi negada.

Enquanto isso, o jornalista Fernando Oliveira informa que apesar de estar constantemente na mídia, a ex-BBB Tatiele Polyana não estará na nova temporada do reality show. Ela própria fez questão de divulgar a informação e garantiu não ter recebido nenhuma proposta.

Saiba quais participantes já estão certos no reality show, clicando AQUI.

Qualquer novidade eu volto, lembrando que quem quiser entrar em contato comigo, pode add no facebook, procurando por "Bruna Jones" e que agora na página oficial do blog, vocês encontram conteúdo exclusivo: clique aqui! Podem também procurar e seguir no twitter no @odiariodebrunaj certo?

terça-feira, 22 de agosto de 2017

BBRA: 6x38 - Big Brother Realidade Alternativa - Quinto programa de eliminação


"Então, isso é o que você perdeu em Big Brother Realidade Alternativa": Murillo foi eliminado e depois disso, uma nova prova do líder aconteceu e Nicolau conseguiu obter seu segundo reinado no confinamento. Um novo desafio semanal aconteceu, dando a imunidade para Phillipe, Pietra, Marlene e Sabrina, enquanto que Celina já está no paredão da semana. O líder acabou colocando Ingrid para disputar o paredão, enquanto que a maioria dos participantes optaram por Valéria. E isso foi o que você perdeu até agora.

Enquanto os participantes arrumavam o confinamento, Ingrid conversou com Pietra sobre Zane. A moça diz que criou fortes laços com o rapaz e que se incomoda com o fato das pessoas estarem achando que ela enganou Murillo em algum momento. A loira responde que todo mundo percebe que existe uma parceria entre os dois, mas que só quem realmente tem maldade na cabeça que vai achar que eles estavam tendo algum tipo de caso. Ingrid diz que oportunidades para os dois ficarem juntos não faltou, mas que ela tomou a sua decisão e que não se arrepende dela, que ela não vê a hora de estar ao lado de Murillo novamente. Pietra responde que espera que isso só vá acontecer daqui um mês e meio.


AO VIVO: Bial diz que um novo intercambio vai acontecer no programa, desta vez com a Argentina. O apresentador explica que ainda hoje haverá uma votação no confinamento e o participante mais votado será "eliminado", só que o que eles não sabem é que essa pessoa sairá do Brasil e ficará na Argentina por uma semana, além de estar imune ao paredão em que estiver fora do jogo. O mesmo estará acontecendo com o participante argentino. Eles não vão poder contar para os demais integrantes como está funcionando o intercambio, se alguém revelar o segredo, estará automaticamente no paredão de seu próprio país.

Marlene conta a conversa que teve com Nicolau para Suenne e a moça responde que continua sem entender o motivo dela continuar dando ideia para o rapaz, que ela tem que fazer de tudo para ficar o mais longe possível dele, antes que ele acabe mexendo com a cabeça dela novamente. Marlene diz que foi uma boa conversa, que ela precisava dizer algumas coisas para ele e que agora se sente mais leve. Suenne diz que isso é bom, mas que ao mesmo tempo também é perigoso e que ela precisa ficar bem esperta com tudo isso que está acontecendo em sua volta, caso contrário, vai acabar perdendo o foco do jogo.


Na manhã de terça, os participantes estão tensos sobre o que pode acontecer no paredão. Valéria diz que tem certeza que a missão dela ainda não acabou no confinamento, mas que tem ciência de que está enfrentando pessoas fortes na competição. Vander diz que ela precisa continuar pra que o esquema deles continue dando certo, que eles estão aos poucos conquistando todos no confinamento e colocando quem realmente precisa sair na reta. Valéria diz que não pretendia jogar desta maneira, mas que percebeu que ou ela acordava e dava uma sacudida ou acabaria perdendo. Vander diz que lhe entende, que o mesmo aconteceu com ele e que agora é deixar rolar e tentar chegar na final, se o público não deixar eles vencer, pelo menos tem os prêmios de segundo e terceiro lugar.

Na hora de fazer as malas, Ingrid chora com Pietra, dizendo que sempre quis ter uma irmã, mas que tudo o que ela conseguiu na vida até então, foi um irmão. A moça diz que espera que a relação das duas dure além da temporada, que pelo pouco que elas se conhecem, ela já lhe considera demais. Pietra diz para a moça parar de chorar, que ela não vai ser eliminada e que juntas vão poder aprontar muita coisa ainda. Ingrid diz que espera que sim, mas que está se preparando para o pior. A moça também se despede de Zane e o rapaz responde que não vai se despedir dela agora, que ele não quer dar azar. Ingrid responde que não quer deixar para depois, que se for eliminada, vai precisar sair rápido do confinamento.


AO VIVO: Bial diz para os participantes que hoje estará encerrando o programa mais cedo, já que ele vai precisar conversar com os participantes que vão continuar na atração. Celina diz que por ela pode encerrar agora, que algumas horas de votação não deve definir mais nada. O apresentador diz que é ai que ela se engana, que já aconteceu diversas vezes no programa de uma votação virar no último instante. ele diz que logo mais, uma das três mulheres estará com seus familiares novamente.

Poucos minutos antes do programa começar, Suenne e Marlene começaram a discutir por conta da moça estar se aproximando novamente de Nicolau. Suenne diz que fez de tudo por ela ali dentro até o momento, que lhe defendeu e colocou o dela na reta, mas que não vai ficar apoiando ela simpatizando com o líder. Marlene diz que não vai lhe tratar mal, que não faz parte dela tratar os outros de qualquer maneira, só porque eles não correspondem com suas expectativas. Suenne diz que não tem essa, que ela ficou toda ofendida e querendo ir embora não faz muito tempo e que agora parece que já esqueceu tudo o que ele fez lá dentro para ela.


Eliminação: "Celina, Ingrid e Valéria. Pode até parecer que esse é um jogo de exposição total, mas não é bem assim. Pra expor algo, há que se esconder alguma coisa. E, às vezes, é mais decisivo o que se tenta esconder do que o que se quer mostrar. Treinado e escolado em 6 edições de BBRA, o público já identifica, mesmo de forma inconsciente, quem gasta mais energia pra esconder do que pra mostrar. Muitas vezes, escondendo algo até de si mesmo… Porém, ai, porém… Enquanto, com palavras, vocês tentam convencer que não há nada a esconder, vem uma coisa e escancara: Sabe o que escancara? O corpo. Se a boca, ainda que travada, tenta dizer, o corpo fala, o corpo berra, o corpo entrega. Nos olhos que choram sem lágrimas. Olhos de peixes verdes. Nas pernas vésperas de nádegas. Duras. Dinheiro não. Nos ombros curvados ao peso de fardo nenhum. São questões de foro íntimo assim, aqui expostas, exibidas e escancaradas. Que podem determinar o destino de um BBRA. Sem mais, o anúncio de hoje: O Big Brother Realidade Alternativa acaba aqui pra você, Ingrid."

Celina Albuquerque teve 43% dos votos.
Valéria Brito teve 43% dos votos.
Ingrid Waldrich teve 14% dos votos.

AO VIVO: Zane fica inconformado, enquanto Pietra começa a chorar. Ingrid se levanta e diz que está tudo bem, que eles não precisam se preocupar. Pietra lhe abraça, enquanto William pega a mala da moça. Eles caminham para fora do confinamento e na hora de sair, Zane segura a moça pelo rosto e diz que eles conversam melhor do lado de fora do programa. A moça lhe deseja boa sorte e deixa a casa. Bial questiona se ela se sentiu balanceada por Zane e ela responde que os sentimentos dentro do programa são muito intensos, que ela pretende passar os próximos dias pensando em tudo o que aconteceu.


AO VIVO: O apresentador diz aos participantes que essa não foi a única eliminação da semana, que agora vai acontecer uma eliminação relâmpago para que um participante de fora do Brasil entre em seu lugar no confinamento. Bial começa a votação em ordem alfabética e na sala mesmo. Celina (João), João (Celina), Marlene (Sabrina), Nicolau (Suenne), Phillipe (Celina), Pietra (Celina), Sabrina (Celina), Suenne (Nicolau), Valéria (João), Vander (João), William (Celina) e Zane (Celina). O apresentador diz que a moça nem vai precisar fazer as malas então, que ela já pode até deixar o confinamento imediatamente.

AO VIVO: A moça diz que eles são um bando de falsos, que sabia que não podia confiar neles e que espera que essa pessoa que entre ganhe o prêmio deles, só pra eles aprenderem o que é bom pra tosse. Ao deixar o confinamento, Bial diz que ela vai apenas fazer um intercambio de programas, que ela estará imune aqui no Brasil, mas que lá na Argentina ela poderá votar e participar das provas que acontecer, que na próxima quarta de manhã ela estará novamente no Brasil competindo com os colegas de confinamento. A moça fica surpresa e diz que jamais esperava uma coisa dessas.


LEMBRANDO QUE: Esta coluna é uma obra de ficção, qualquer semelhança com nomes, pessoas, factos ou situações da vida real terá sido mera coincidência. Todos os direitos de criação das personagens e suas histórias são reservados. Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização. © 2015 - 2017

Qualquer novidade eu volto, lembrando que quem quiser entrar em contato comigo, pode add no facebook, procurando por "Bruna Jones" e que agora na página oficial do blog, vocês encontram conteúdo exclusivo: clique aqui! Podem também procurar e seguir no twitter no @odiariodebrunaj certo?

Bruna Entrevista: 6x19 - Fábio Nunes


E estamos tendo uma overdose de entrevistas nesses últimos dias, não é mesmo? Precisamos recuperar o tempo perdido e eu espero que vocês leitores, estejam aproveitando e gostando de conferir essas conversas bacanas que ando tendo. Agora, nós iremos saber um pouco mais sobre a carreira do querido ator Fábio Nunes. Tenho certeza que vocês vão adorar saber um pouco mais sobre a vida e experiencia dele. Vem comigo!

Bruna Jones: O que te interessou na carreira de ator e o que lhe motivou a seguir neste caminho?
Fábio Nunes: Olha, acho que a gente acaba caindo naquele clichê do "não escolhi, foi a arte que me escolheu", sabe? Comecei a estudar interpretação tinha dezesseis anos, ainda sem pretensões de realmente trabalhar com isso. Fiz faculdade de publicidade e, no meio do curso, comecei a trabalhar profissionalmente como ator. Isso me deixou balançado, porque me via entre estudar uma coisa que já tinha percebido não ser a minha e seguir a carreira artística, que era o que me dava prazer. Foi aí que tranquei a matrícula da faculdade (no décimo período, de um total de oito, para você ver como eu realmente não gostava. Hehe) e passei a me dedicar cem porcento ao meu trabalho como ator.

Bruna Jones: Quais eram os seus maiores exemplos de carreira, no inicio da sua?
Fábio Nunes: Nunca fui muito de ter ídolos ou pessoas em quem gostaria de me espalhar. Sempre foquei muito em mim, em como poderia cada vez mais me aperfeiçoar, em como poderia agregar novas técnicas que aprendia ao meu trabalho. Gosto de buscar o novo, o inédito, o diferente, e de dar algum toque meu, minha cara aos projetos que faço. Claro, o que não impede que tenha referências ou inspirações, mas acho que acabam caindo mais no estilo de se realizar o trabalho do que em pessoas em si. Gosto do trabalho que é feito com verdade, quando esquecemos que estamos assistindo a um filme ou a uma peça, e embarcamos, acreditando por completo no que nos está sendo apresentado, seja num drama, numa comédia, não importa.


Bruna Jones: Quais foram os maiores desafios do inicio da sua carreira?
Fábio Nunes: Ainda são. Viver inteiramente de arte em nosso país, que nem sempre (na grande parte das vezes) nos valoriza e acabamos sendo deixados de lado. Não só para mim, mas posso dizer que para a maioria das pessoas que tem o ofício artístico como seu sustento. Não temos momento melhor (ou pior) para exemplificar isso. Mas com garra, persistência, união e luta alcançamos o que buscamos.

Bruna Jones: Ao longo dos anos você já realizou diversos trabalhos no teatro e em eventos, voltado mais para o humor. Você diria que você escolheu o humor ou o humor que te escolheu?
Fábio Nunes: Um pouco dos dois. Nunca me fecho para possibilidades de trabalho que podem ser interessantes para mim e me desafiar. Aliás, adoro desafios. Mas o humor me faz muito bem. Gosto, num geral, na vida, de fazer bem para os outros, de levar e compartilhar energias leves e positivas. Acredito que isso muda o ambiente em que você está e o mundo/universo no geral. Quanto mais positividade você espalha, mais você recebe e assim criamos um lugar melhor. E isso acaba se refletindo no meu trabalho. Ver as pessoas sorrindo, saindo felizes de uma apresentação sua, é extremamente satisfatório. É aquele sentimento de dever cumprido, é o que te faz dormir bem.

Bruna Jones: No palco você está sempre sujeito aos improvisos que podem acontecer. Já aconteceu algo inusitado com você em cena?
Fábio Nunes: Sim, já. Por surpresa, que acontece na hora, ou propositalmente. Estudo técnicas de improvisação desde 2005 e, desde então, venho me aperfeiçoando nisso. Quando você tem esse domínio, você passa a ser um artista que vive muito o momento, o presente, estando mais preparado e aberto a solucionar quaisquer imprevistos que possam ocorrer. Como exemplos, posso te citar vezes em que atores (ou até eu mesmo) esquecem ou pulam o texto e você precisa consertar na hora, desafios que o elenco se propõe a fazer escondido da plateia, sem que ninguém perceba, ou, até mesmo em espetáculos de improvisação, quando alguém do público dá sugestões ou informações que você não esperaria receber naquela hora. Mas nada me abala, não. Temos sempre que estar prontos e dispostos para o que der e vier.


Bruna Jones: Qual foi o personagem ou texto mais difícil que você já teve que interpretar?
Fábio Nunes: Não classifico nenhum personagem como o mais difícil, nem o mais fácil, ou o mais prazeroso. Acho que todos têm o seu charme, os seus porquês de estarem existindo. Mas lembro que uma vez, para um trabalho num média-metragem, interpretava um homem que fumava bastante, e eu tenho uma grande aversão por cigarro. E, para ficar real, verdadeiro, pedi a um amigo meu que fumava que me ensinasse. Foi complicado estar fazendo algo que odiava e ter que demonstrar um imenso prazer. Hehe...

Bruna Jones: Existe algum personagem que você ainda não tenha interpretado e que você gostaria de fazer?
Fábio Nunes: Não, mas gosto muito de personagens em que tenha que fazer mudanças na minha aparência. Já precisei ficar só de bigode, ficar sem barba, de óculos, alisar o cabelo, entre outros. Quem sabe pintar o cabelo de uma cor doida na próxima? Hehe...

Bruna Jones: Hoje em dia a internet está ajudando muita gente sem formação em cênicas a ganhar certos níveis de fama instantânea. Você acredita que isso pode acabar prejudicando quem é artista por formação ou temos espaço para todos?
Fábio Nunes: Temos espaço para todos. O problema é que muita gente tem o hábito de olhar para o outro e reclamar, por exemplo, como você citou na pergunta, de quem não tem estudo e está dando certo. Mas se importar com a vida das outras pessoas nunca é bom. Tanto artisticamente como energeticamente. É algo que te atrapalha, que não te traz coisas boas. Temos é que pensar em nós mesmos e só, em como podemos nos aperfeiçoar, no que podemos oferecer de novo, de interessante. O foco é no nosso trabalho, não no dos outros. Temos que fazer o melhor que podemos, sem precisar ficar comparando. É cada um com seu cada um.


Bruna Jones: Falando sobre fama instantânea , reality show também é outro seguimento bem popular nesses últimos anos. O que você acha? Se fosse convidado para algum, aceitaria a exposição e o confinamento?
Fábio Nunes: Depende do tipo de reality show. Temos esses programas de diversos tipos hoje em dia. Se fosse um em que somente seria exposta a minha vida, gratuitamente, provavelmente não. Mas se fosse um focado em algo artístico, em que poderia demonstrar algum dom, alguma habilidade, ou até mesmo desenvolver isso, poderia ser. Mas não critico, nem julgo, ninguém que tenha interesse em fazer, qualquer que seja o estilo, nem as variações desses programas. Até gosto de assistir alguns.

Bruna Jones: Já estamos no segundo semestre do ano, mas ainda é tempo de novidades... Tem alguma novidade que você pode adiantar para a gente?
Fábio Nunes: Nada ainda concreto, mas tenho alguns projetos meus, que ainda estou desenvolvendo, e que gostaria de colocar em prática em breve. Algo mais solo, com minhas ideias. Mas ainda não posso adiantar. Acompanhem e aguardem. Hehe... Fora, claro, continuar com os projetos dos quais faço parte, que também me dão muita satisfação. Gosto de ter sempre um leque de diferentes opções de trabalho, para não cair numa mesmice, numa rotina.

E ai, gostaram? Ainda tem um recadinho do rapaz, olha só: "Gostaria de agradecer o carinho que sempre recebo, as palavras e mensagens que me mandam, e de dizer que são parte importante e essencial para me manterem ativo e criando, buscando sempre atingir vocês da melhor forma possível!"


E para quem quiser lhe encontrar nas redes sociais, ele avisa: "Podem me achar no Facebook clicando AQUI, tenho uma FanPage lá também que é essa AQUI (que está meio parada, mas podem curtir. Hehe), o Twitter é o @nunesfabio e o Instagram @nunesfabio1." Certinho?

E eu? Logo mais estarei de volta com uma nova entrevista. Qualquer novidade eu volto, lembrando que quem quiser entrar em contato comigo, pode add no facebook, procurando por "Bruna Jones" e que agora na página oficial do blog, vocês encontram conteúdo exclusivo: clique aqui! Podem também procurar e seguir no twitter no @odiariodebrunaj certo?

Bruna Entrevista: 6x18 - Gustavo Lira


Olá, olá, tudo bom, minha gente? Então que hoje é dia de conferir mais uma entrevista aqui no blog e pois bem, estamos chegando na reta final do reality show "A Casa" da Record, não é mesmo? E dos 100 participantes que ficaram confinados por lá, eu consegui trazer um deles para conversar com a gente, estou falando do Gustavo Lira, que também trabalhou como "mascarado" do Programa do Raul Gil, no SBT. Vem conferir essa nossa conversa!

Bruna Jones: Antes de trabalhar com o Raul Gil e participar de “A Casa”, você começou sua carreira como modelo, não foi? Como foi que surgiu essa oportunidade para você?
Gustavo Lira: Sim, comecei como modelo fotográfico. Surgiu por eu ter contatos no meio artístico quando fazia merchandising do produto "Total Shape" (aparelho estético), foi quando comecei meus primeiros trabalhos.

Bruna Jones: O que te interessou em fazer parte do mundo artístico?
Gustavo Lira: Me interessei por causa da minha mãe. Ela sempre esteve trabalhando na televisão e em eventos como cabeleireira e maquiadora dos artistas. rs...


Bruna Jones: Quais foram as principais dificuldades que você encontrou no inicio da sua carreira artística?
Gustavo Lira: Não passei por dificuldades nenhuma, que eu me lembre, é claro. Tive sim,  muitas oportunidades e facilidade para conseguir chegar até aqui. rs...

Bruna Jones: Você também chegou a fazer alguns ensaios de nudez, inclusive para a extinta "G Magazine". Você se arrepende deles?
Gustavo Lira: Sim, cheguei a fazer dois trabalhos diferentes para a antiga "G Magazine" e não me arrependo mesmo, até porque sempre fui profissional para qualquer tipo de trabalho que me disponibilizei a fazer.

Bruna Jones: Como foi para você ser o "mascarado" do programa do Raul Gil?
Gustavo Lira: Foi inesquecível... Trabalhar com o Mestre da televisão e comunicação,o titio Raul Gil rs... Aprendi muita coisa com esse trabalho, além de ser mais comunicativo e carismático também.


Bruna Jones: Neste ano você acabou assinando com a Record para participar do reality show inédito "A Casa". O que te motivou a entrar no programa?
Gustavo Lira: O que motivou a entrar no reality show foi me auto conhecer e o fato de ser uma experiência única e bastante estressante também... Porém precisava me interagir com mais pessoas ao mesmo tempo e ainda dentro de uma casa... Foi uma loucura total, mas curti muito e aprendi muito também... Não só convivência mas, tendo consciência das mínimas coisas da vida: Consumo de água, comida, as amizades que fiz lá dentro e claro o prêmio.  Sem esquecer da mídia e marketing profissional, né? rs...

Bruna Jones: Em algum momento você pensou em desistir do programa? Qual foi a pior parte do confinamento para você?
Gustavo Lira: Em nenhum momento pensei em desistir!!! Desistiria apenas por saúde!! A pior parte sempre era a pouca comida... E o frio de noite para dormir... O resto era tranquilo.

Bruna Jones: Você chegou a se envolver em algumas discussões durante a atração, alguma delas realmente te tirou do sério ou tudo era apenas desgaste do dia-a-dia do confinamento?
Gustavo Lira: Discussões eram constantes lá dentro... Stress natural mesmo porque eram 100 pessoas dentro de pouco espaço dentro da casa... Natural ter discussões e estresses... O que me tirava do sério eram atitudes infantis, falsidade e fofocas! O resto era apenas "zoações" rs...


Bruna Jones: Ex-Participantes de diversos realitys estão sendo sondados para entrar em "A Fazenda". Você aceitaria participar do reality show?
Gustavo Lira: Sim, claro... Aceitaria sim!! Com certeza! rs...

Bruna Jones: Depois do confinamento em "A Casa", tem alguma outra novidade pintando por ai? Algo que possa compartilhar com a gente?
Gustavo Lira: Por enquanto novidade nenhuma... Irei focar mais na minha área de massoterapia e projetos sociais... Por enquanto!!

E ai? Gostaram? Pois ainda tem um recadinho do rapaz, olha só: "Que sejamos mais humanos, mais amorosos um para os outros pois o mundo está cada dia mais injusto e individualista com o passar do tempo!! Não levamos nada desse mundo materialista... Sejamos mais conscientes com nossas crianças e idosos!!"


Quem quiser continuar acompanhando o rapaz, basta procurar por Luiz Gustavo Lira de Andrade no facebook e no Instagram por @gustavolira81 beleza?

E eu? Logo mais estarei de volta com uma nova entrevista. Qualquer novidade eu volto, lembrando que quem quiser entrar em contato comigo, pode add no facebook, procurando por "Bruna Jones" e que agora na página oficial do blog, vocês encontram conteúdo exclusivo: clique aqui! Podem também procurar e seguir no twitter no @odiariodebrunaj certo?

A Fazenda 9: Adriana Bombom e Yuri Fernandes também se juntam na lista do reality


Adriana Bombom, uma das participantes de "A Fazenda" em 2009, voltará ao reality da Record. Como ela, o ex-jogador de futebol Dinei, que fez parte do elenco da temporada de 2011. Yuri Fernandes, do "Big Brother Brasil" 12, é outro nome confirmado na nova edição. A estreia está prevista para setembro.

Marcos Harter, expulso da última temporada do "BBB", ficará confinado outra vez, assim como Flávia Vianna e Matheus Lisboa, que também estiveram na competição da Globo. O cantor Conrado, a modelo Nicole Bahls e a ex-participante de "A Casa" Monick Camargo completam a lista.

Roberto Justus seguirá à frente do programa, que desta vez será gravado numa locação próxima à cidade de São Paulo e não mais numa fazenda em Itu.

Qualquer novidade eu volto, lembrando que quem quiser entrar em contato comigo, pode add no facebook, procurando por "Bruna Jones" e que agora na página oficial do blog, vocês encontram conteúdo exclusivo: clique aqui! Podem também procurar e seguir no twitter no @odiariodebrunaj certo?

A Fazenda 9: Novos BBB's são confirmados e Rafael Ilha acaba caindo pra reserva


A próxima temporada do reality show “A Fazenda” está prestes a começar. A edição 2017 trará ex-participantes de outros realities, além da própria “Fazenda”. De acordo com informações do jornalista Daniel Castro, a direção já fechou contrato com seis famosos. São eles: Flávia Viana, Conrado, Matheus Lisboa, Monick Camargo, Nicole Bahls e Marcos Harter.

Flávia participou da sétima edição do “BBB”. Já Matheus esteve na temporada 2016 e formou casal com Maria Cláudia, a Cacau. O cantor Conrado participou do primeiro “Power Couple” e Monick foi uma das mais polêmicas do reality “A Casa”.

Serão seis ex-A Fazenda, cinco ex-Big Brother Brasil, dois ex-Power Couple, um ex-MasterChef, um ex-Aprendiz e um ex-A Casa. Rafael Ilha também foi escalado, mas como reserva e entrará pela cota de ex-Power Couple.

Conheça os novos participantes: Marcos Harter.

Qualquer novidade eu volto, lembrando que quem quiser entrar em contato comigo, pode add no facebook, procurando por "Bruna Jones" e que agora na página oficial do blog, vocês encontram conteúdo exclusivo: clique aqui! Podem também procurar e seguir no twitter no @odiariodebrunaj certo?

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

BBRA: 6x37 - Big Brother Realidade Alternativa - Boys / Boyfriend


"Então, isso é o que você perdeu em Big Brother Realidade Alternativa": Murillo foi eliminado e depois disso, uma nova prova do líder aconteceu e Nicolau conseguiu obter seu segundo reinado no confinamento. Um novo desafio semanal aconteceu, dando a imunidade para Phillipe, Pietra, Marlene e Sabrina, enquanto que Celina já está no paredão da semana. O líder acabou colocando Ingrid para disputar o paredão, enquanto que a maioria dos participantes optaram por Valéria. E isso foi o que você perdeu até agora.

Depois da votação, Suenne diz ter ficado surpresa com Nicolau não tendo lhe indicado e Celina responde que o rapaz não dá ponto sem nó, que ele deve ter algo planejado mais pra frente e que eles ainda não descobriram. Suenne responde que se ele está pensando que ela vai agradecer, está bem enganado, que depois de tudo o que ele fez com Marlene, não merece nem o minimo da boa educação. Celina diz que talvez foi por causa de tudo o que aconteceu com Marlene que ele não lhe indicou, pra poder pagar de bom moço para o público. Suenne diz que era só o que faltava e que não duvida que isso realmente tenha acontecido.


Vander diz para Nicolau que ele jogou certo, que assim, se Ingrid for eliminada, eles vão ter mais chances nas próximas provas e que ele não precisou se indispor com William e Zane ainda. O líder responde que espera que ela seja eliminada mesmo, já que ele pretendia focar em Suenne nessa semana. Vander responde que ele ainda terá tempo pra indicar a moça e que agora, talvez seja o momento de focar em Marlene, que ela dentro do programa vai continuar sendo queimação de filme pra ele. Nicolau diz que não tinha o que fazer, já que ela estava imune e o rapaz responde que ela pode muito bem pedir pra sair a qualquer momento.

Sabrina abraça Ingrid e diz que espera que a moça fique no programa, para que elas tenham uma oportunidade melhor de se conhecerem. Ingrid responde que também gostaria de continuar no programa. Zane se afasta um pouco e Phillipe vai questionar o que aconteceu, o rapaz responde que não está sabendo lidar com a moça no paredão e Phillipe responde que no momento eles precisam demonstrar apoio para ela e não deixar o clima mais chato do que ele já está. Zane diz que só precisa de um tempinho para poder organizar os pensamentos e respirar direito, que logo mais ele vai lá dar um suporte.


Phillipe conta para Pietra como Zane está se sentindo e a moça responde que ele gosta muito de Ingrid, que deve estar realmente chateado com o fato dela poder sair do confinamento. Phillipe diz que ele ficou com uma das ex-participantes que entrou no programa, que ele não está entendendo tudo isso. A loira responde que eles, homens, fazem um monte de besteiras quando estão interessados em alguém, que a maioria delas é demonstrar falta de interesse para tentar conquistar e que Zane é um desses jogadores, mas que no fundo, ele estava realmente interessado na moça e que de alguma forma, ele também mexe um pouco com os sentimentos dela. Phillipe diz que o público perdeu a formação de um triangulo amoroso e a loira concorda.

Na manhã seguinte, os participantes começam a organizar uma grande faxina no confinamento, mas Celina responde que não vai colaborar com a limpeza. Ingrid questiona o motivo e a moça responde que esses podem ser seus últimos momentos no programa, que nem ela, Ingrid ou Valéria deveriam colaborar com nada, que elas precisam é aproveitar. Ingrid responde que vai ajudar sim, que não é por estar correndo o risco de ser eliminada que ela vai deixar de cumprir com suas obrigações, que existe uma coisa chamada caráter e ela pretende usar até o último dia de confinamento.


Celina diz que a moça é tão integra que ficou enrolando Murillo enquanto dava bola para o Zane. Ingrid manda Celina ir cuidar da própria vida, que da vida dela ela cuida, que ela não lhe deve nenhum tipo de satisfação e nem explicação, que todo mundo, incluindo o público sabe da índole dela e da verdade. Zane entra na discussão também e diz que é feio ficar falando de coisas que não se sabe e que quer ver Celina provando isso tudo perante a justiça, que eles podem muito bem processar ela por calunia e difamação. Celina diz que não tem medo não, que tudo o que ela fala, ela comprova, que tem diversas câmeras no confinamento mostrando os dois de conversinhas de canto, enquanto o coitado do Murillo achava que estava em um relacionamento.

Suenne diz que com essa discussão, ninguém está fazendo coisa alguma e a hora só está passando. Celina diz que é verdade, que ela está perdendo muito tempo do solzinho dela com essa discussão inútil, a moça diz que é para os empregados fazerem uma bela faxina, que caso ela continue no programa, quer aproveitar tudo bem aproveitado depois. Marlene diz que essa mulher vai acabar apanhando lá dentro e Suenne responde que ela está se segurando para não dar o primeiro tapa. Nicolau está limpando o banheiro e Marlene entra nele, ao ver o rapaz, decide dar para trás e o rapaz responde que não morde, que ela pode ir lá usar o reservado se quiser.


A moça responde que não se sente confortável em estar no mesmo ambiente que ele e o rapaz aproveita para tentar conversar com ela sobre os últimos acontecimentos. Nicolau diz que pra ele, nada mais importa lá dentro, que ele não tem mais nada para perder e que esteve em uma posição de poder e que a única coisa que poderiam lhe oferecer era outros tipos de bens, que aliança no jogo não lhe interessa mais. Marlene responde que isso não lhe dá o direito de assediar as pessoas, que ele deveria ter pelo menos o bom senso de saber disso. Nicolau responde que não se sente incomodado pelo que fez, que todo mundo ali é livre para negociar da maneira que quiser e se bobear, outra pessoa teria aceito.

Marlene responde que ela não é qualquer pessoa, que ele não sabia com quem estava falando. Nicolau diz que ele não é cego, que desde o começo do programa ele percebe que ela tinha interesse nele e que era só estralar os dedos que ela voltaria para o seu lado traindo Suenne. Marlene responde que não iria mentir, que ela realmente tinha interesse nele no começo do programa, mas que com o passar do tempo, percebeu que ela não estava valendo nada e que ela não iria se sujeitar ficar ao lado de uma pessoa assim.


Zane diz para Ingrid não se abalar e a moça responde que está cansada das provocações de todo mundo lá dentro, que ela vai começar a responder na altura. Zane diz que eles são querem desestabilizar ela e que os dois sabem o que eles passaram dentro da casa. A moça questiona se sabem mesmo e o rapaz responde que ele sabe que o carinho que tem por ela é real, que ele se aproximou de verdade dela e que o que ela quisesse fazer lá dentro, ele estaria lá para lhe apoiar. A moça responde que também se aproximou dele, mas que sente um carinho especial por Murillo também.

Zane brinca dizendo que ela deveria ter tido um relacionamento com os dois, que por ele estava valendo também. Ingrid diz que pra ele estava valendo qualquer coisa, que ele ainda acabou ficando com a primeira oferecida que apareceu. Zane diz que ela não quis ter nada com ele, que ele teve que se virar com o que apareceu.


LEMBRANDO QUE: Esta coluna é uma obra de ficção, qualquer semelhança com nomes, pessoas, factos ou situações da vida real terá sido mera coincidência. Todos os direitos de criação das personagens e suas histórias são reservados. Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização. © 2015 - 2017

Qualquer novidade eu volto, lembrando que quem quiser entrar em contato comigo, pode add no facebook, procurando por "Bruna Jones" e que agora na página oficial do blog, vocês encontram conteúdo exclusivo: clique aqui! Podem também procurar e seguir no twitter no @odiariodebrunaj certo?

(Música do titulo: Boys / Boyfriend faz referência a um mash-up entre as músicas da cantora Britney Spears e do cantor Justin Bieber).

A Fazenda 9: Monick Camargo de "A Casa" vai ficar confinada em reality show da Record


Entre os nomes já vazados para a nova temporada, que reunirá ex-participantes de outros reality’s e da própria “A Fazenda”, já estão os de Marcos Harter, Fani Pacheco, Nicole Bahls, Marcelo Ié-Ié e Tati Moreto. Agora, um novo nome. Trata-se de da modelo Monick Camargo. A profissional fechou contrato nesta segunda, 21 de agosto, segundo informações do Uol.

Monick foi expulsa do reality show “A Casa”, atualmente no ar na emissora, pelo “dono da casa” no dia 20 de julho. Ela ficou conhecida no programa por seu temperamento forte e criar conflitos com outros participantes por causa de comida. Ela também já foi apontada como affair de Neymar ao aparecer ao lado do jogador em uma das fotos recentes dele.

Conheça os novos participantes: Marcos Harter e Rafael Ilha.

Qualquer novidade eu volto, lembrando que quem quiser entrar em contato comigo, pode add no facebook, procurando por "Bruna Jones" e que agora na página oficial do blog, vocês encontram conteúdo exclusivo: clique aqui! Podem também procurar e seguir no twitter no @odiariodebrunaj certo?

Bruna Entrevista: 6x17 - Henrique Fedorowicz


Olá, olá... Tudo bom pessoal? Então que estamos recuperando o tempo perdido e conferindo mais entrevistas nesses últimos dias, não é mesmo? E hoje... Hoje vamos conferir um papo bacana que eu tive com o humorista Henrique Fedorowicz. Que tal conferir um pouco mais sobre a sua carreira e o mundo do stand-up. Está pensando em fazer parte do cenário do humor Brasileiro? Então você precisa vir conferir essa conversa agora!

Bruna Jones: Você sempre quis trabalhar no ramo do entretenimento e humor?
Henrique Fedorowicz:  Na verdade nunca fez parte dos meus planos "oficiais"de carreira. Nunca pensei em "viver disso". Entende? Apenas foi acontecendo conforme fui me encontrando como pessoa....

Bruna Jones: Quais eram os seus exemplos de carreira, no inicio da sua?
Henrique Fedorowicz: Sempre gostei de humor, porém só pensei "caramba, que cara f***, como seria legal se eu pudesse fazer EXATAMENTE ISSO AÍ, quando assistindo a série Senfield, via as entradas dele fazendo stand-up comedy ao longo dos episódios... Daí comecei a catar mais gente primeiro lá fora e depois no Brasil. Diria que lá fora são Seinfeld e Chris Rock. E aqui Claudio Torres Gonzaga, Fernando Caruso, Fabio Porchat, Rafinha Bastos, Danilo Gentili, Bruno Motta e Diogo Portugal. Fui descobrindo esses "pioneiros"em 2006-2008, correndo atrás de cada um pessoalmente pra me apresentar, aprender e convencer cada um a deixar eu fazer também. Todos foram muito solícitos e companheiros. E graças a Deus, acho que aprendi Além disso encontrei alguns outros caras começando e que também foram essenciais. Nigel Goodman, Marcos Castro e Felipe Absalaosão alguns deles. Em 07/08/2007 subi a primeira vez e nunca mais parei...


Bruna Jones: Quais foram os maiores desafios do inicio da sua carreira?
Henrique Fedorowicz: Com certeza enfrentar a timidez. As primeiras vezes fazia de boné e olhando pra baixo. Eu sabia mais ou menos o que falar, mas olhar pre frente era muito difícil. Até hoje, dez anos depois, ainda fico na coxia pensando... "Será que eles vão rir?".

Bruna Jones: Entrar no cenário do humor até pouco tempo atrás era muito difícil, o que você acha que mudou neste ramo que fez o stand-up crescer tanto no Brasil?
Henrique Fedorowicz: A democratização dos espaços. O stand-up particularmente só precisa de um microfone. Meio que "dá pra fazer isso em qualquer lugar". E em especial, a internet.

Bruna Jones: Para a divulgação de trabalhos, humoristas, atores, etc... Dependem de veículos de comunicação. Para você, até que ponto esses veículos influenciam no trabalho de um artista?
Henrique Fedorowicz: Completando a resposta anterior, a internet cada vez mais assume o papel de protagonista nessa história, visto que você não depende de um empresário, uma pessoa, uma "máfia" ou um "poderoso grupo de mídia" pra expor seu trabalho. Ajuda E MUITO.


Bruna Jones: O que você acha do atual cenário do humor Brasileiro?
Henrique Fedorowicz: Em processo de maturação e adaptação aos "novos tempos" que a sociedade vive. Devem morrer/se adaptar com o tempo as piadas que NECESSARIAMENTE precisam de "um ofensor e um ofendido" pra funcionarem... Não é fácil e só se fala nisso há alguns anos. Os famosos "limites do humor"... Mas acho que naturalmente vai rolar...

Bruna Jones: Atualmente quase todo mundo acredita que é humorista. Quais as características que você acredita ser necessárias para a formação de um humorista de verdade?
Henrique Fedorowicz: Para vencer meus principais desafios fiz 2 anos de aulas de teatro. Noções de humor físico, expressões faciais, posicionamento, como falar, improvisar quando a plateia reage (bem ou mal), etc... Eu diria que TEATRO... Teatro é essencial... Obviamente você vai ter exemplos de gente com talento nato, mas mesmo esses, se fizerem teatro podem melhorar mais ainda...

Bruna Jones: Além de se apresentar, você também cria o próprio conteúdo, não é mesmo? O que te inspira na hora de escrever?
Henrique Fedorowicz: Sim. Tudo meu é 100% autoral. É uma "regra" do stand-up e que com o tempo em alguns casos costuma ser quebrada (como comediantes grandes que acabam por fazer tanta coisa que fica até difícil do cara escrever e passam a contratar o que se chama de "ghost writer". Alguém que escreve e não aparece. Isso nos EUA já rola direto e creio eu que por aqui possa estar começando. Somos um mercado de dez anos... Ainda tem muita coisa pra acontecer... Mas eu ainda sou old style... Tudo meu. Talvez por não ser famoso e ainda ter tempo pra "viver normalmente". O Que me inspira? O ônibus, o táxi, a padaria, a esposa, os filhos, os programas de tv, as noticias, o cachorro, as situações do bar, a família... Ou seja, a vida em toda a sua completude e banalidade...(Profundo, hein?).


Bruna Jones: Você já teve a oportunidade de viajar e se apresentar em diversos lugares. Você tem uma apresentação ou viagem em especial na sua memória?
Henrique Fedorowicz: Três me marcam. Uma apresentação com o grupo Comédia em Pé, em São Luiz do Maranhão. Teatro Arthur Azevedo. Que lugar lindo. Uma apresentação em Curitiba com um colega que estava começando na TV e acabou ficando famoso rápido porém tinha experiência ZERO com stand-up. O lugar lotou "por ter o cara da tv". Digamos que ele achou que era "subir e falar umas besteiras"e "se f****" de verde e amarelo no palco e eu (que não era e continuo não sendo ninguém) arrebentei. Mostrou pra ele e pra mim muita coisa. E depois todas as que fiz no Comedians em SP. Não existe lugar melhor do que aquele pra se fazer stand-up no Brasil.

Bruna Jones: Segundo semestre de 2017 chegou ai, mas ainda dá tempo de ter novidades, certo? Tem alguma coisa que você possa compartilhar com a gente?
Henrique Fedorowicz: Esse ano venho exercitando mais o lado de roteirista ao lado do meu amigo Marcos Castro. Tenho feito alguns videos com ele no canal dele no youtube. Coisas boas vem por aí :). O Standup continuo fazendo mas esse ano tá fraco. A famosa "crise"....

E pensam que acabou? Ainda tem um recadinho para a gente, olha só: "Curti o estilo do blog. Entrevistas bacanas e foco no conteúdo. Ta tão difícil hoje em dia. Vivemos uma geração selfie-fake news-meme-montagem-sarrada no ar-ostentação e ver uma galera ainda curtindo conteúdo realmente me agradou muito. :) Viva a resistência! Pô, se tiver alguém que acompanha lendo, muito obrigado por isso! Digamos que é por vocês 3 que eu continuo!"


E para quem quiser lhe seguir nas redes, ele também avisa: "No twitter é @henriquewicz. Facebook tem a página e Instagram odeio... Nem pensar kkk"

E eu? Logo mais estarei de volta com uma nova entrevista. Qualquer novidade eu volto, lembrando que quem quiser entrar em contato comigo, pode add no facebook, procurando por "Bruna Jones" e que agora na página oficial do blog, vocês encontram conteúdo exclusivo: clique aqui! Podem também procurar e seguir no twitter no @odiariodebrunaj certo?

Bruna Entrevista: 6x16 - Sean Cisterna


Olá pessoal, tudo bom? Então que hoje é dia de conferir mais uma entrevista aqui no blog, olha que gostoso? E hoje... Hoje nós temos um convidado internacional, estou falando do cineasta Sean Cisterna, que dirigiu e produziu o longa "Kiss & Cry", que aqui no Brasil ficou conhecido como "Beijar & Chorar". Quem me acompanha nas redes sociais, com certeza já me viu indicando o longa e pra quem não viu, espero que aceitem a minha dica após lerem essa entrevista. Vem comigo!

Bruna Jones: Antes da gente conversar sobre "Kiss & Cry", vamos falar um pouco sobre o inicio de sua carreira. Como foi que você acabou sendo atraído pela produção de filmes?
Sean Cisterna: Eu sempre me considerei um artista visual, seja através do desenho ou pintura, mas percebi muito cedo que seria difícil sustentar uma carreira como artista visual sozinho. Eu acabei entendendo que o trabalho no cinema envolve muitas pessoas que se juntam para fazer um filme, e então pensei que minhas chances eram melhores se encontrasse um emprego na indústria.

Bruna Jones: Quais eram as suas inspirações no começo da sua carreira?
Sean Cisterna: Quando eu era adolescente, fiquei inspirado em histórias de cineastas jovens e independentes como Quentin Tarantino, Steven Soderbergh, Robert Rodriguez e Kevin Smith, alcançando sucesso em festivais depois de fazer filmes criativos e de baixo orçamento em seus cartões de crédito. Eles tomaram um salto de fé em si mesmos. Foi um momento realmente inspirador na história do cinema, porque provou que as pessoas comuns poderiam realisticamente fazer um filme sem um estúdio de Hollywood.


Bruna Jones: Quais foram os principais desafios e dificuldades que você encontrou no começo da sua carreira para chegar até aqui?
Sean Cisterna: Primeiro, dinheiro. É sempre dinheiro. Não importa o quão grande ideia ou história é, alguém tem que pagar por isso. Você precisa de uma história excelente para que as pessoas com dinheiro invistam em sua propriedade intelectual. Também foi uma abertura para perceber que você não pode ser apenas um cineasta - você precisa saber um pouco sobre produção e negócios, e mesmo que as pessoas artísticas sejam muitas vezes introvertidas, você precisa ser um pouco extrovertida e montar uma rede com muitas pessoas à medida que você desenvolve a sua carreira.

Bruna Jones: Seus projetos sempre mudam entre o terror, drama e comédia para a família. Como é para você ser capaz de contar diferentes histórias para diversos tipos de publico?
Sean Cisterna: Eu experimentei diferentes gêneros no início da minha carreira, mas fracassei miseravelmente com o horror. Quando eu estava nos meus 20 e poucos anos, fui contratado por um distribuidor de vídeo para fazer uma série de filmes de terror de baixo orçamento, filmado em 4 dias por US $ 10.000 cada, e eles eram simplesmente horríveis! Apenas quando eu me casei e comecei a ter uma família que percebi que adorava contar histórias humanas mais universais.

Bruna Jones: No seu ponto de vista, qual é a parte mais difícil na hora de dirigir um filme?
Sean Cisterna: A parte mais difícil de dirigir um filme é gerenciar a relação entre o tempo e o dinheiro. Você tem uma certa quantidade de cenas que você precisa por dia no set, e se você quer fazer algo único com a câmera, leva tempo. Se você não tiver tempo, você precisa de dinheiro para pagar mais tempo... E se você não consegue gerenciar seu tempo, é menos provável que você obtenha outro emprego direcionando.


Bruna Jones: O seu atual projeto e sucesso, é o filme "Kiss & Cry" que conta a história real da jovem Carley Allison na luta contra o câncer. Como essa incrível história chegou até você?
Sean Cisterna: Eu estava fazendo um filme chamado "Full Out", que está na Netflix neste momento, e uma das atrizes do filme era a Sarah Fisher. Na estréia do filme, Sarah veio até mim e disse: "Se você gosta de filmes inspiradores sobre mulheres poderosas, eu tenho uma história para você". Então, na próxima semana, nos reunimos e Sarah me contou tudo sobre sua amiga Carley, que recentemente faleceu. Fiquei imediatamente fascinado e queria fazer esse filme.

Bruna Jones: Estamos falando aqui de uma história real, qual foi a sua maior preocupação na hora de produzir e direcionar essa história para o público?
Sean Cisterna: Eu não estava tão preocupado com o público em geral, mas queria fazer o filme ao lado da família de Carley. Eu sabia que se sua família apoiasse o projeto, então seria uma história que as audiências abraçariam. Na verdade, a casa onde filmamos o filme é a verdadeira casa de Carley Allison - filmamos na cozinha, na sala de música e no quarto dela. Nós filmamos no mesmo hospital em que foi tratada, filmamos em seu clube de patinação e até mesmo no ensino médio. Todos os locais no filme eram os lugares que Carley Allison vivia sua vida. A família de Carley faz todas as camadas do filme, bem como o namorado, John.

Bruna Jones: Você teve a oportunidade de trabalhar com a atriz Sarah Fisher em dois momentos diferentes. Como foi ter ela como sua protagonista em "Kiss & Cry"?
Sean Cisterna: Sarah era a única escolha para interpretar Carley, pois elas eram melhores amigas da vida real. Sarah sabia intimamente como Carley reagiria em determinadas situações, e então eu dependeria de suas experiências para tirar o desempenho mais realista e poderoso que eu poderia.


Bruna Jones: Atualmente você já está com outro projeto em vista? Algo que você possa adiantar para os fãs?
Sean Cisterna: Eu escolhi dois roteiros, ambas histórias canadenses, que eu quero fazer. Os scripts estão sendo escritos agora. Um é um filme de capacitação para pessoas idosas sobre duas mulheres idosas com demência que roubam um carro e vão em uma viagem a todo o país; O outro é uma história sobre um empresário bem sucedido que misteriosamente deixa tudo para viver numa pequena cidade na Itália rural. Ambos os projetos terão parceiros internacionais, então estou interessado em expandir minhas produções de filmes fora do Canadá.

Bruna Jones: Antes da gente terminar esse pequeno bate papo, você já esteve aqui no Brasil alguma vez? Gostaria de vir nos visitar?
Sean Cisterna: Como diretor, fui convidado para muitos festivais de cinema em todo o mundo, mas infelizmente nunca fui para o Brasil. Mas irei na primeira oportunidade que eu tiver!

E ai? O que vocês acharam? Eu amei e estou esperando todo mundo indo atrás do filme "Beijar e Chorar" para assistir, hein? Mas antes, tem um recadinho, olha só: "Eu quero fazer um filme no Brasil! Tenho o meu coração definido em uma co-produção Brasil-Canadá que estou desenvolvendo. Fui ao MIPCOM em Cannes, França, no ano passado e conheci alguns produtores brasileiros. O Brasil é um país maravilhoso para fazer filmes com - o governo parece muito solidário com a indústria cinematográfica. Assim que houver um script, eu vou entrar em contato com você!"


Vamos continuar acompanhando os trabalhos do Sean, então? Basta clicar AQUI e conferir seu site. No Twitter, Instagram, Facebook e LinkedIn basta procurar por: @seancisterna beleza?

E eu? Logo mais estarei de volta com uma nova entrevista. Qualquer novidade eu volto, lembrando que quem quiser entrar em contato comigo, pode add no facebook, procurando por "Bruna Jones" e que agora na página oficial do blog, vocês encontram conteúdo exclusivo: clique aqui! Podem também procurar e seguir no twitter no @odiariodebrunaj certo?

Exathlon Brasil: Luís Ernesto Lacombe será o apresentador do novo reality show da Band


Ele ficou por duas décadas como contratado da Rede Globo, mas com o o fim de ciclo, a emissora decidiu não renovar o contrato de Luís Ernesto Lacombe em 31 de maio desse ano. Em pouco tempo ele já conseguiu se recolocar no mercado de trabalho.

De acordo com informações do jornalista Daniel Castro, Lamcobe assinou contrato com a Bandeirantes na tarde do último sábado, 19, e será dele o comando do reality show “Exathlon Brasil“, que tem estreia prevista para o dia 18 de setembro.

Na Globo apresentou o semana “Esporte Espetacular” e tinha espaço diário no telejornal “Bom Dia Brasil”, onde comandava o bloco de esportes. Luis Ernesto é mais um dos que troca o jornalismo pelo entretenimento.

Qualquer novidade eu volto, lembrando que quem quiser entrar em contato comigo, pode add no facebook, procurando por "Bruna Jones" e que agora na página oficial do blog, vocês encontram conteúdo exclusivo: clique aqui! Podem também procurar e seguir no twitter no @odiariodebrunaj certo?

domingo, 20 de agosto de 2017

BBRA: 6x36 - Big Brother Realidade Alternativa - Street Lights


"Então, isso é o que você perdeu em Big Brother Realidade Alternativa": Depois da eliminação de Murillo, cinco ex-participantes de temporadas anteriores retornaram ao confinamento para abalar na festa da semana e talvez, criarem novas confusões. Depois disso, uma nova prova do líder aconteceu e Nicolau conseguiu obter seu segundo reinado no confinamento. Um novo desafio semanal aconteceu, dando a imunidade para Phillipe, Pietra, Marlene e Sabrina, enquanto que Celina já está no paredão da semana. E isso foi o que você perdeu até agora.

Depois de algum tempo, a casa é liberada novamente e Marlene aparece, deixando alguns participantes aliviados. Suenne questiona o que aconteceu e a moça responde que não pode revelar sobre a conversa que teve com a psicologa, mas que realmente pensou em desistir do programa, que ela já está cansada dessas ofensas gratuitas e de gente mesquinha querendo passar uma por cima da outra. Suenne responde que esse é o jogo e que já estão quase na metade dele, que Marlene precisa se forte e aguentar a barra, que juntas elas conseguem realizar mais coisas do que desistindo do programa.


Nicolau diz que isso tudo era apenas Marlene querendo atenção, que desde que eles se separaram, ela tem caído no esquecimento da relevância do jogo e agora está com medo de acabar sendo eliminada como planta. William diz que o rapaz não sabe disso, que a moça pode ter algum tipo de trauma no passado e com o acontecimento, os sentimentos voltaram a tona. Nicolau diz que isso é frescura e que ele não vai ficar dando palco para showzinho barato, que se eles quiserem é problema deles. Pietra também conversa com Marlene, dizendo que sabe que elas não são muito próximas, mas que se precisar, ela está ali para ouvir e tentar ajudar.

Suenne agradece o apoio da moça e diz que por enquanto ela tem tudo sob controle. Marlene também agradece e diz que quer descansar um pouco. João diz que o programa só confinou gente louca nesta temporada, que em menos de dois meses já aconteceu coisas que até Deus duvida. Zane concorda com o senhor e diz que não estava esperando por tudo isso. Marlene vai para o quarto e Suenne vai junto conversando. Celina diz que também está achando que isso foi muito teatro, que ela poderia muito bem ter rebatido os argumentos de Nicolau e ter saído por cima como vitoriosa e não como vitima.


Ingrid diz que ela fala isso até passar por alguma situação parecida. Celina questiona se ela fala por experiencia própria e Ingrid responde que não, que graças a Deus nunca precisou passar por nada parecido, mas que ela tem empatia pelos sentimentos dos outros, coisa que poucos ali dentro estão fazendo. Suenne questiona o motivo de Marlene ter ido atrás de Nicolau e a moça responde que estava tentando livrar ela do paredão, que não queria encarar a possibilidade de ficar sozinha ali dentro, porque se Suenne for eliminada, ela vai juntar as coisas e vai embora, que não tem nenhuma outra pessoa ali dentro que ela consiga confiar para permanecer no jogo.

Na manhã seguinte, Sabrina questiona o que aconteceria se Marlene tivesse pedido pra sair. Valéria responde que alguém entraria no lugar dela. A loira diz que seria completamente injusto, que a pessoa teria informações sobre como o jogo está em andamento. Valéria diz que é por isso que eles precisam fazer de tudo para que Marlene não deixe a competição, que ela não quer saber de vir um estranho e ganhando o prêmio deles.


Vander questiona se Nicolau já decidiu em quem vai votar e o líder responde que indicaria Marlene por tudo o que aconteceu nesses últimos dias, mas que agora acredita que vai em Suenne mesmo. Vander responde que talvez ele devesse indicar outra pessoa, que Suenne ficando no programa, ela mesma pode acabar se queimando se ele souber provocar direito, que ele precisa pensar mais lá na frente. Nicolau responde que está gostando de ver esse lado jogador de Vander e o rapaz responde que está cansado de ver as pessoas subestimando ele, que agora o jogo começou pra valer.

Marlene diz que não está muito afim de sair da cama e Suenne responde que não quer ver a moça entrando em depressão por causa de um idiota, que ela vai sair sim e vai mostrar pra todo mundo que ela está bem melhor do que eles imaginam e vai se preparar para brilhar na hora da votação. Phillipe diz que gostaria de fazer algo por Marlene, mas que ele não tem ideia do que poderia ser. Pietra diz que a única coisa que eles podem fazer é lhe apoiar emocionalmente e tentar criar um ambiente seguro para ela. Phillipe responde que Nicolau não pode passar do próximo paredão.


AO VIVO: Bial questiona se está tudo certo com Marlene e a moça responde que está melhorando, que ela não esperava ter tanto apoio assim no confinamento, que está bem feliz em descobrir isso. O apresentador diz que então está na hora de descobrir quem será a pessoa indicada ao paredão da semana pelo líder. Nicolau responde que andou pensando muito sobre o que fazer hoje, mas que acabou chegando na conclusão que vai deixar diferenças pessoais de lado neste momento e vai indicar alguém que ele acredita ser uma forte candidata nas provas, que essa pessoa é a Ingrid.

AO VIVO: Os demais votos seguem da seguinte maneira: Celina (Zane), Ingrid (Valéria), João (Valéria), Marlene (Zane), Phillipe (Valéria), Pietra (Valéria), Sabrina (Valéria), Suenne (Zane), Valéria (Zane), Vander (Zane), William (Valéria) e Zane (Valéria). O apresentador revela que quem vai completar o paredão ao lado de Ingrid e Celina, é Valéria. A moça diz que já imaginava que o pessoal teria se juntado contra ela neste paredão. Pietra responde que ela só pode estar brincando, que não existe esse negócio de se juntar, que o grupo dela com certeza deve ter votado em uma única pessoa também. O apresentador diz que elas vão poder conversar sobre isso depois, mas agora é hora do confessionário.


Celina no Confessionário: "Bom pessoal, espero que vocês estejam acompanhando o programa direito, sabem que eu sou uma das poucas pessoas que está jogando abertamente aqui, não quero saber de intrigas e de fofoquinhas, estou fazendo o meu jogo, enquanto todos os demais estão se matando por nada. Quero muito continuar aqui pra mostrar que é possível sim, vencer o programa sem perder a classe. Conto com cada um de vocês!"

Ingrid no Confessionário: "Espero conseguir o apoio de vocês, semana passada o Murillo saiu do confinamento e eu fiquei devastada, mas quero muito continuar no programa, não entrei nessa para desistir ou me render, quero vencer esse jogo, assim como várias outras pessoas aqui, mas estou contando com o apoio de vocês nesta jornada. Acredito que eu ainda tenho muito o que fazer aqui dentro."

Valéria no Confessionário: "Mais uma vez no paredão, já estou ficando acostumada. Estou contando com os votos de vocês novamente, estou tentando fazer o jogo mais limpo que posso e estou orgulhosa de tudo o que fiz até o momento. Vamos ver no que tudo isso vai dar."


LEMBRANDO QUE: Esta coluna é uma obra de ficção, qualquer semelhança com nomes, pessoas, factos ou situações da vida real terá sido mera coincidência. Todos os direitos de criação das personagens e suas histórias são reservados. Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização. © 2015 - 2017

Qualquer novidade eu volto, lembrando que quem quiser entrar em contato comigo, pode add no facebook, procurando por "Bruna Jones" e que agora na página oficial do blog, vocês encontram conteúdo exclusivo: clique aqui! Podem também procurar e seguir no twitter no @odiariodebrunaj certo?

(Música do titulo: Street Lights faz referência a música do cantor Kanye West).