quarta-feira, 4 de maio de 2011

Grey's Anatomy: 2x18 - Yesterday

O relacionamento de Derek e Addison fica balançado quando um antigo amigo chega ao hospital e sua presença promete mexer com a rotina de alguns membros da equipe. O relacionamento de Burke e Cristina é afetado quando um dos segredos dela é revelado. Um médico arrogante aparece para irritar Derek de todas as formas. Uma paciente sofre de orgasmos constantes e sua condição acende conversas interessantes entre os residentes. George tenta encontrar uma forma de fazer Meredith vê-lo com algo além de um amigo. Outro paciente que Derek está cuidando, lida com uma doença rara e precisa da ajuda e compreensão dos pais.

Nome do Episódio: É uma Música dos Beatles. Este é o terceiro episódio nomeado com uma canção dos Beatles. O 1º foi A Hard Day’s Night e o 2º Let It Be.

Frase do Episódio: "Após cuidadosa consideração e muitas noites insones, aí vai o que eudecidi: não existe essa de "crescer". Nós continuamos em frente, nós caímos fora, nos distanciamos de nossas famílias e formamos as nossas próprias. Mas as inseguranças básicas, os medos básico e todos aqueles velhos machucados apenas crescem com a gente. E bem quando pensamos que a vida e as circunstâncias nos forçaram a nos tornamos verdadeiros adultos, sua mãe diz algo do tipo: - Vou te dizer que aquele homem me faz ronrar como uma gatinha. Isso quando ele não me faz rugir como uma tigresa. E meu marido me pergunta porque eu não ando mais interessada nele. Ou pior. Algo do tipo: - Se ele tivesse colhões, ele pularia fora. Mas não, ele se faz de idiota. Eletá esperando que eu dê um pé na bunda dele. Eu chego em casa com uma chupada no meu ombro. Uma chupada! Deus do Céu, é como se eu fosse uma adolescente louca por sexo. O que, verdade seja dita, é como eu tenho agido. E o que o Thatcher faz? Finge que não vê nada. A gente cresce, fica alto, mais velho... Mas, na maioria dos casos, a gente ainda é um bando de crianças correndo no parquinho desesperados parae ntrar num grupo." ... "Ouvi falar que é possível crescer - eu só nunca conheci ninguém que realmente tenha crescido. Sem pais para desafiar, a gente quebra as regras que estabelecemos pra gente mesmo. Temos nossos xiliques quando as coisas não saem como planejamos. A gente sussurra segredos com nossos amigos no escuro. A gente procura conforto onde consegue achar. E esperamos, indo contra toda nossa lógica e experiência, como se fôssemos crianças, que nós nunca desistemos da esperança."

Nenhum comentário:

Postar um comentário