quinta-feira, 27 de junho de 2019

Reality Horror Story: 2x05 - Everybody's Crying Mercy


O episódio começa com as moças retornando para a república, Mirella ainda está achando estranho o sumiço de Carolina, sendo que a moça era a única pessoa animada para esse evento. Rafaela responde que ela deve ter tido algum problema na universidade e que logo elas vão ficar sabendo o que aconteceu. Pouco tempo depois, uma mensagem chega no celular da moça, o assassino envia uma mensagem pelo celular de Carolina dizendo que ela precisou viajar para a casa dela por causa de um problema familiar, mas que era para elas pegarem o seu vestido de madrinha, já que ela pretendia retornar a tempo do casamento. Mirella diz que está achando mais estranho ainda e Larissa responde que a moça sempre foi paranoica de graça, que era para ela parar de palhaçada e desencanar. Mirella diz que até hoje não entende como Larissa aceitou continuar sendo o sidekick de Yasmin, que ela sempre foi uma mulher bem empoderada e deveria seguir o próprio caminho. Larissa questiona se ela fala de seguir o caminho assim como os demais seguiram, todos vivendo juntos, estudando juntos, cagando juntos... Mirella responde que eles precisavam ficar juntos, que o que aconteceu no último ano foi mais traumático para eles. Larissa rebate dizendo que foi traumático para todos e que cada um seguiu da melhor maneira possível, que assim como eles precisam uns dos outros, ela só tem Yasmin para lhe entender. Mirella diz que todos ali entendem ela, mas Larissa não quer mais conversar, ela diz que está atarefada até o último instante desse casamento. Rafaela questiona se ela está concordando com a moça em continuar com esse casamento mesmo com os últimos acontecimentos e ela responde que no final do dia Yasmin sempre tem tudo o que quer, não importa o que aconteça.

Larissa entra em seu carro para dirigir de volta para a casa da mãe de Yasmin, a moça anda poucos minutos até ter o carro batido na traseira. Ela diz para si mesma que era só o que estava faltando lhe acontecer para piorar o seu dia, ela desliga o carro, tenta olhar pelo retrovisor para ver se a pessoa que lhe bateu estava indo até ela, o carro continua parado e sem sinal de alguém se mexendo. A moça diz que agora só faltava além do estrago no carro, a pessoa ter morrido também. Ela abre a porta do carro e segue indo em direção ao carro que bateu nela, a moça chega próxima da janela, bate e questiona se está tudo bem. Ela insiste mais algumas vezes, até que a janela é aberta, revelando que o assassino está ali dentro. A moça se apavora e sai correndo, ela tenta entrar em seu carro, mas derruba a chave no chão, sem tempo de pegar, ela segue correndo em direção a estrada, ela grita por socorro, mas nenhum outro carro encosta para lhe ajudar.


Enquanto isso, na república, Rafaela questiona onde os demais devem estar e Martha diz que está rolando uma festa no campus para celebrar o fim do semestre, que eles devem estar lá se divertindo com os demais. A moça diz que talvez eles devessem ir também e Alexandra responde que está completamente sem clima para festa, Mirella concorda dizendo que ficará em casa com a moça, mas que se as outras quiserem ir lá, podem ir tranquilas. Rafaela diz para elas trancarem a porta direitinho e avisar onde elas estão caso alguém lhes procurem. Alexandra diz que tudo bem e Rafaela e Martha seguem para o campus, por ali estava rolando um novo protesto de Karina, com a moça exigindo que o reitor da universidade expulsasse os ex-confinados do reality show mortal, a moça reuniu várias pessoas que alegavam que ter eles por perto era um risco para todos no ambiente e que se eles não fizessem alguma coisa a respeito, os envolvidos ali iriam pedir transferência para um outro local e ensino. Naquele momento em que rolava o protesto, nenhum funcionário do campus estava no local, Rafaela e Martha passam por eles, Martha diz para Rafaela não se importar com isso e a moça responde que não se importa.

Yasmin chega em casa e Alisson questiona sobre Larissa, a moça responde que ela ficou encarregada de levar os pobres até a casa deles, mas que já deve estar chegando. O rapaz diz que está com um pressentimento terrível sobre estar nessa cidade, a moça lhe abraça e diz para ele não começar com essas besteiras de caipiras da cidade que tem medo até de uma galinha botando ovo, mas o rapaz responde que fala sério. A moça diz para ele ficar preocupado sozinho, que ela vai até a cozinha buscar algo para comer, já que está morrendo de fome. Alisson tenta ligar para Larissa, mas a ligação cai na caixa postal. Larissa segue correndo do assassino, ele bem próximo dela vai tentando lhe golpear, sem ver direito para onde seguia, a moça acabou caindo em um barranco, mas isso acabou servindo para ela despistar a pessoa que estava atrás dela. O assassino ainda anda um pouco em volta, procurando e vasculhando o melhor possível, mas a escuridão faz com que ele desista de procurar.


Alexandra diz para Mirella que ainda não acredita que Lucas está morto, a moça responde que nem ela e que não acredita que conseguiram deixar Augusto escapar, Alexandra questiona se ela realmente acha que ele é quem está por trás de tudo isso e a moça responde que não vê nenhuma outra pessoa se beneficiando desses acontecimentos a não ser ele. As duas ficam quietas por um instante até que Mirella concluí que Benjamin também está faturando, mas que ela não acha que ele é capaz de fazer algo desse tipo, que precisa ser bem inteligente e ele apesar de ser um escritor bem sucedido, mal consegue formar duas palavras ao mesmo tempo. Alexandra dá risada e diz que talvez elas devessem ter ido nessa festa, que elas merecem um pouco de diversão em suas vidas. Ao terminar de dizer isso, elas escutam barulho vindo do quarto de Caio, Mirella questiona em voz alta se o rapaz está no local, mas ninguém responde. Ela decide ir até lá para verificar e quando abre a porta, é surpreendida pelo assassino, a moça grita para Alexandra correr e segue correndo também, Alexandra aparece no corredor, Mirella pega ela pela mão pra correrem na direção oposta do assassino, enquanto elas descem as escadas, o assassino joga uma das facas tentando acertar Alexandra, mas falha.

Alexandra questiona se Mirella está com a chave da porta e a moça fica procurando em sua roupa, até que encontra. Mirella questiona o motivo do assassino estar fazendo isso com elas e obviamente não obtêm nenhum retorno dele. Enquanto ela tenta abrir a porta, Alexandra tenta manter ele distante jogando coisas em cima dele. Mirella finalmente abre a porta e as duas seguem para a rua correndo e gritando por ajuda, quando olham para trás, o assassino sumiu, não tem mais ninguém correndo atrás delas. Alexandra questiona se aquilo tudo realmente aconteceu e a moça responde que sim e que elas precisam encontrar os demais urgentemente antes que o assassino vá atrás deles também. Alexandra diz que seu celular está sem sinal e Mirella responde que o dela também, ou seja, elas vão ter que entrar na festa para procurar por seus amigos.


As duas seguem em direção ao campus. Em um local isolado, Norberto, um dos seguranças do local, está fazendo a sua ronda. Ele avista uma pessoa sentada próximo a uma árvore, ele vai se aproximando e dizendo para a pessoa deixar o local, que não era mais horário para ter alunos no campus. A pessoa segue imóvel, ele diz para si mesmo que não quer ter que lidar com mais um filhinho de papai mimado que não sabe beber, ele se aproxima mais ainda e falando mais alto, mas a pessoa não se mexe, quando ele chega mais próximo para cutucar a pessoa, percebe que era um monte de saco de lixo, o senhor diz que pela idade dele já deveria estar aposentado, e antes que ele se virasse novamente para seguir seu caminho, ele foi apunhalado pelas costas, o sangue começa a escorrer pela boca de Norberto, ele fica meio confuso com o que está acontecendo, lhe falta forças para poder reagir de qualquer maneira, o senhor ainda é apunhalado mais algumas vezes antes de cair ao chão, o assassino então pega o senhor pelas pernas e começa a arrastar pelo chão, levando até um carrinho que estava do outro lado.

Mirella e Alexandra tentam encontrar os amigos delas no meio da multidão, Alexandra diz que talvez elas devessem se separar para encontrar mais rápido, mas Mirella responde que não quer ficar sozinha, que ela não tem estrutura nenhuma para ficar sozinha no momento. Alexandra diz que não vai a lugar nenhum sem ela então, as duas seguem andando procurando, até que avistam Ruan e Wesley, Ruan diz que parece que elas viram um fantasma e as duas começam a contar tudo o que aconteceu com elas na república. Wesley diz que eles não devem apenas sair dali, mas devem avisar aos demais estudantes para que todos deixem o local e se protejam. As duas concordam, Ruan diz que tentará falar com o dono da festa para comunicar no microfone o que está acontecendo, enquanto os outros três seguiam procurando pelos demais amigos na festa. Rafaella e Martha são encontradas, elas dizem que não acreditam no que está acontecendo, Alexandra questiona por Théo, Benjamin e Caio, as moças dizem que Théo foi ao banheiro, mas que os outros dois já faz algum tempo que elas não sabem onde estão.


Ruan tenta convencer o anfitrião de que todos estão correndo risco na festa, mas o rapaz responde que elas devem estar apenas imaginando coisas devido aos últimos acontecimentos. Ruan diz que ele não está entendendo como tudo pode ser catastrófico se eles não fizerem alguma coisa neste exato momento, mas o rapaz diz para ele relaxar e que tudo ficará bem. Assim que o rapaz termina de dizer isso, as luzes do local se apagam. Mirella, Alexandra, Ruan e todos os outros ex-confinados que estão no ambiente ficam nervosos com o apagão. Quando a luz retorna, é possível ver o assassino em pé no próximo a um dos balaustres, ele então joga alguma coisa no chão no meio dos convidados da festa, é a cabeça de Norberto. Os convidados se assustam e começa a correria para deixar o local. Mirella quer ir atrás de Caio e Bernardo, mas Rafaela responde que eles vão conseguir encontrar uma maneira de escapar também, que no momento elas precisam pensar nelas.

Ruan questiona se o anfitrião está feliz e o assassino começa a correr atrás das pessoas, acertando algumas pelo caminho com a sua faca, a multidão também se atrapalha, pessoas caem no chão e são pisoteadas, alguns passam correndo por Karina, a moça questiona o que está acontecendo e é avisada que tem um assassino atrás deles. Ela diz que era exatamente isso que temia e começa a correr com as pessoas que estavam no protesto também. Mirella diz baixinho para si mesma que isso não pode estar acontecendo, Alexandra diz que talvez eles devessem enfrentar o assassino de uma vez por todas e Martha responde que elas podem deixar que a policia fará isso por elas. Enquanto correm, Rafaela questiona para onde elas vão, já que não se sente segura na república e também não podem ir para a casa de Alexandra. Martha diz que talvez eles devessem ir para a delegacia, ao se aproximarem da república, elas avistam Caio saindo da casa, elas pedem para o rapaz correr e entrar no carro de Théo, que eles precisam deixar o local imediatamente, ele responde que não está entendendo, mas segue a turma do mesmo jeito.


Na universidade, várias pessoas relatam o ataque do assassino, tendo partes de seus corpos cortados. Heitor e João seguem ao local e se deparam com Benjamin na cena. O rapaz diz que já andou fazendo algumas perguntas para as pessoas e que a maioria não sabe exatamente como tudo aconteceu. Heitor questiona se o rapaz tem noção de que ele não é um detetive de verdade e questiona também o que ele estava fazendo ali, já que não é estudante. Benjamin diz que pagou alguns seguranças do local para ficarem lhe informando de coisas estranhas que acontecesse no campus envolvendo os amigos dele para que não perdesse nenhum detalhe. Heitor diz que isso tudo é muito estranho e que era melhor ele se retirar do local e deixar os policias de verdade trabalharem. João diz para o rapaz não levar para o pessoal, mas é que esse caso está deixando todo mundo mais estressado do que o de costume. Benjamin diz que entende e que estará por perto para ajudar se for preciso.

O pessoal no carro que estava indo em direção a delegacia acabam encontrando com Larissa no meio do caminho, eles param o carro e questionam o que aconteceu com ela, a moça diz que foi atacada pelo assassino enquanto voltava para a casa da mãe da Yasmin e eles respondem que também foram atacados. Ruan lembra que eles ainda não conseguiram entrar em contato com Bernardo, a moça diz que eles precisam avisar Yasmin para que ela fique segura também. Rafaela tenta ligar para ela, mas na casa dela, a moça olha Rafaela lhe chamando e diz olhando para o celular que tem coisa melhor para fazer do que perder tempo com ela. Rafaela diz que ela não atende, Larissa diz que ela está sem o celular dela e Alexandra responde que é melhor eles saírem logo dali e seguirem em direção a casa da mãe de Yasmin para depois irem para a delegacia, elas também mandam mensagem para Bernardo e Carolina avisando as coisas que estavam acontecendo. Ainda no caminho, Benjamin entrou em contato com eles questionando se todos estavam bem.


Chegando na casa da mãe de Yasmin, dona Nicole se assusta com todos em sua porta aflitos, ela tenta entender o que está acontecendo e Wesley diz que tentará lhe explicar enquanto os demais iriam falar com a moça. Ao ver o grupo todo em sua casa, a moça questiona quem foi que deixou a terceira classe do Titanic entrar, mas ao ver Larissa séria e machucada, a moça se preocupa. O pessoal comunica que o assassino está realmente de volta e que todos foram atacados naquela noite, que eles precisam ir para a delegacia o mais rápido possível antes que a casa dela também seja atacada. Yasmin diz que eles estão bem loucos de achar que devem ir para a delegacia, que os detetives provavelmente devem ter algo a ver com isso, já que deixaram Augusto escapar. Théo questiona o que ela sugere para eles fazerem e a moça responde que tem a melhor ideia de todas em sua mente.

Na universidade, Karina questiona o que os detetives estão fazendo para parar com todo esse banho de sangue que está perseguindo eles, Heitor diz que não comentará um assunto oficial com uma civil, ela responde que tem o direito de saber o que está acontecendo e que a universidade também deveria ser responsabilizada. A moça ainda questiona o que Benjamin faz no local e se eles não acham isso estranho. João diz para a moça deixar eles trabalharem, que isso só fará bem para todos. A moça acaba indo pra cima de Benjamin dizendo que se ficar sabendo que ele ou qualquer outro amiguinho dele tem algo direto em relação aos ataques, ele precisará correr para o mais longe possível dela, que ela vai até o inferno atrás dele se for necessário. O rapaz responde que ela não precisa ir muito longe para ter o corpinho dele só para ela e a moça diz que ele lhe dá nojo. Heitor questiona o rapaz sobre onde os amigos dele estão e o rapaz responde que eles estavam indo buscar Yasmin para irem na delegacia. Enquanto isso, Bernardo se juntava aos demais na casa de dona Nicole.


LEMBRANDO QUE: Esta coluna é uma obra de ficção, qualquer semelhança com nomes, pessoas, factos ou situações da vida real terá sido mera coincidência. Todos os direitos de criação das personagens e suas histórias são reservados. Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização. © 2017 - 2019

Qualquer novidade eu volto, lembrando que quem quiser entrar em contato comigo, pode add no facebook, procurando por "Bruna Jones" e que agora na página oficial do blog, vocês encontram conteúdo exclusivo: clique aqui! Podem também procurar e seguir no twitter no @odiariodebrunaj certo?

(Música do titulo: Everybody's Crying Mercy faz referência a música da cantora Norah jones).

3 comentários:

  1. Todo mundo sofrendo a maior correria e o Bernardo por ai de boa e o Theo sumido no banheiro. hmmmmm

    ResponderExcluir
  2. Achei que o Bernardo tinha morrido!

    ResponderExcluir
  3. Que isso, só desgraça nessa temporada!

    ResponderExcluir