terça-feira, 4 de julho de 2017

Big Brother Realidade Alternativa 6: Ingrid Waldrich


"O que eu posso dizer sobre mim? Me chamo Ingrid Waldrich, tenho 34 anos, sou natural de Maringá, Paraná e não sou muito desconhecida de uma parcela da população, afinal, sou jogadora profissional de vôlei. Sou competitiva, não tinha como ser diferente, né? Eu tento ter o espirito esportivo quando perco alguma partida, mas é difícil aceitar a derrota, imagino que não só pra mim, como para qualquer outra pessoa. Não acredito que o fato de já ter uma certa fama vá me fazer ter qualquer vantagem no programa, não sou uma pessoa muito de badalação e de mídia, gosto de viver minha vida em paz, na minha... Estou entrando no programa apenas pelo fato de querer me desafiar nessas competição.

Tenho 34 anos, estou solteira, não descarto um romance no programa, afinal, a gente não pode dizer nunca, ninguém sabe o que o destino aguarda para a gente, porém, planejar me envolver com alguém, eu não planejo. Quero me divertir nas festas, quero conhecer a galera e quero jogar. Quero vencer as provas e montar estratégias, afinal é um jogo, não é mesmo? Acho que a gente já passou dessa época em que as pessoas julgavam errado quem jogava, acredito que com o passar do tempo, todo mundo aprendeu que ali não é só um retiro de férias. Acho que é isso, meu povo... Mal posso esperar pra me jogar de cabeça nessa competição e esperar o que vai acontecer."


LEMBRANDO QUE: Esta coluna é uma obra de ficção, qualquer semelhança com nomes, pessoas, factos ou situações da vida real terá sido mera coincidência. 

Qualquer novidade eu volto, lembrando que quem quiser entrar em contato comigo, pode add no facebook, procurando por "Bruna Jones" e que agora na página oficial do blog, vocês encontram conteúdo exclusivo: clique aqui! Podem também procurar e seguir no twitter no @odiariodebrunaj certo?

15 comentários:

  1. Outra que gostei bastante, espero que tenha um bom jogo e faça valer o que disse, mas tá difícil não simpatizar com alguém.

    ResponderExcluir
  2. Essa achei mais morninha, mas só vendo no programa pra conhecer de verdade. De onde ela é, Bruna?

    ResponderExcluir
  3. Acho que será a jogadora da edição. Perfil estrategista!

    ResponderExcluir
  4. Ela tem jeito de sapatão. Jogadora de voleu tem um pouco dessa fama. Vamos ver se nessa edição, a Bruna cumpre a promessa de fazer um casal lésbico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai não inventa não querido, quem escreve é a Bruna, essa personagem tá ótima assim.

      Excluir
  5. Bruna Jones, espero que nessa edição vc confine uma transexual, um anão e um travesti ou pelo menos um desses perfis. O público quer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que o importante para o público não é o gênero ou bandeira levantada e sim a personalidade, o caráter do participante!

      Excluir
    2. Falou tudo! O público não tá bem aí se o cara é hetero, gay ou bi, O que ganha nossa torcida são as posturas adotadas mediante a cada situação

      Excluir
    3. Pois eu quero uma trans tamanqueirãa também!

      Excluir
    4. Ate que enfim, o Italo concordou comigo.

      Excluir
    5. Gente o a.Araújo ta afrontoso demais kkkķk adoro genre assim

      Pisa menos no cristiano

      Excluir